Cidadeverde.com
Últimas

Famílias deixam residencial e imóveis são lacrados no Parque Brasil

Imprimir
  • conflito41.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • conflito16.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • conflito15.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • conflito14.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • conflito13.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • conflito12.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • conflito11.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • conflito10.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • conflito9.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • conflito8.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • conflito7.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • conflito6.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • conflito5.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • conflito3.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • conflito2.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • conflito1.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • desocupacaoparquebrasil3.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • desocupacaoparquebrasil1.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • desocupacaoparquebrasil.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • 5.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • 4.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • 3.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • 2.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com

Após horas de negociação, as famílias que ocupavam irregularmente imóveis do Residencial Parque Brasil, na zona Norte de Teresina, foram retiradas e os imóveis foram lacrados pela Caixa Econômica Federal. A reintegração de posse teve início na manhã desta quarta-feira (11) e foi necessária intervenção da Polícia Federal e Tropa de Choque da Polícia Militar, uma vez que os ocupantes resistiam em deixar as casas. 

O residencial conta com 1022 unidades e foi construído pelo Programa Lagoas do Norte em parceria com a Caixa Econômica Federal para abrigar famílias em situação de vulnerabilidade e reassentadas pelo programa. 

A negociação envolveu o cadastro das famílias para incluí-las em futuros programas habitacionais, caso seja comprovada a vulnerabilidade social. 

"É importante frisar que a Prefeitura providenciou veículos para fazer a mudança das famílias para os endereços que elas próprias informaram", informaram a Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Semduh) e o Programa Lagoas do Norte.

Uma reunião entre o prefeito Doutor Pessoa e representantes do grupo que ocupou as casas será realizada na sexta-feira (31).

De acordo com a Semduh, todos os imóveis do Parque Brasil já têm destinação e não estavam abandonados, mas sim passando por reformas para corrigir os danos causados pela ocupação anterior.


Da Redação 
[email protected]

Imprimir