Cidadeverde.com
Entretenimento

Sepultamento de Tarcísio Meira será restrito aos familiares

Imprimir

Foto: Greg Salibian/Folhapress

O velório e o enterro do ator Tarcísio Meira, 85, que morreu por complicações da Covid-19 nesta quinta (12), será restrito aos familiares. Segundo a assessoria do artista, nenhuma outra informação será divulgada.

"A família resolveu que para o sepultamento do ator Tarcísio Meira, só os familiares terão acesso. Agradecemos a compreensão", diz nota. Isso deve acontecer ainda nesta sexta (13), em São Paulo.

Ainda de acordo com a assessoria, Glória Menezes, 86, permanece internada, mas com um quadro mais leve da doença. "Recuperando-se bem", diz.

Um dos grandes nomes da TV brasileira, Tarcísio Meira morreu nesta quinta-feira. O ator recebeu diagnóstico positivo para Covid-19 em 6 de agosto e não resistiu às complicações decorrentes do vírus.

Tarcísio contraiu o coronavírus junto à sua mulher, Glória Menezes. Eles estavam juntos desde 1962 e haviam completado a vacinação contra Covid-19 em abril. Desde então, o casal estava isolado no sítio da família, em Porto Feliz, no interior de São Paulo.

Tarcísio Magalhães Sobrinho –esse era seu nome de batismo– nasceu em outubro de 1935 e não pensava em seguir carreira na televisão quando era adolescente. Estudou para ser diplomata, foi reprovado no vestibular e acabou investindo numa opção que até então considerava ser um hobby –o teatro.

Se existiu um rosto no fim do século 20 que melhor representou o papel do galã no país foi o deste paulistano, que marcou sua passagem pela TV brasileira interpretando homens viris, inteligentes e, com frequência, ricos.

Mais recentemente, Meira interpretou um empresário corrupto em "A Lei do Amor", de 2016, e chegou a participar de "Orgulho e Paixão", de 2018, mas deixou o elenco devido a problemas de saúde.

Em entrevista ao jornal Agora SP em 2015, época do lançamento da peça teatral "O Camareiro" na capital paulista, Meira dizia que não se imaginava longe ela. Era o retorno dele aos palcos após 20 anos.

"Eu e minha mulher nos completamos. Não me vejo longe dela nem por um minuto. O casamento é um dos meus segredos", brincou ele.

Naquele ano, muito antes de se pensar em um mundo com pandemia e coronavírus, o ator já imaginava que partiria antes de Glória Menezes, com quem ficou casado por quase 60 anos.

"Vou morrer antes da minha mulher, não tenho dúvidas disso. Eu nunca a vi nem gripada. Já sei que não vou sofrer com a ausência dela", disse o ator na ocasião.

 

Fonte: Folhapress

Imprimir