Cidadeverde.com
Geral

Fiscalização encontra 18 trabalhadores em situação análoga à escravidão

Imprimir

 

Uma fiscalização realizada pela Subsecretaria de Inspeção do Trabalho encontrou 18 pessoas trabalhando em situações precárias e análogas à escravidão. Os flagrantes foram realizados nos municípios de Jatobá e Castelo do Piauí, em locais onde acontece a extração da cera da carnaúba. 

Um adolescente também estava entre o grupo de trabalhadores resgatado. 

O Chefe de fiscalização, Guilherme Serqueira, destaca que os trabalhadores viviam em condições degradantes, o que configura o trabalho análogo à escravidão. 
 
“Atualmente, não encontramos mais aquela condição clássica de restrição de liberdade. O que encontramos muito são as condições degradantes, que consideramos análogas às condições de escravo. No caso dessa fiscalização os trabalhadores não tinham alojamento, não tinham local para preparo e realização de refeições, a água não era potável e vinha de fonte não confiável, os trabalhadores estavam arranchados, dormindo em redes em árvores. A soma de todas essas condições de saúde e segurança acabam configurando trabalho degradante”, explicou. 

Os trabalhadores  resgatados também não tinham registro formal, o que os impedia de ter acesso à benefícios como seguro desemprego, FGTS e outras verbas trabalhistas.

 


Natanael Souza
[email protected]

Imprimir