Cidadeverde.com
Esporte

Miranda, do Vasco, testa positivo em exame antidoping realizado pela Conmebol

Imprimir

O Vasco deve ter um desfalque para sua sequência de jogos na Série B do Campeonato Brasileiro. A Conmebol notificou o clube carioca nesta segunda-feira sobre o resultado positivo de um teste antidoping realizado pelo zagueiro Miranda. 

O exame apontou a presença de Canrenona, um diurético proibido, na amostra do jogador, que deve ser afastado preventivamente.

Mesmo com o Vasco não disputando jogos internacionais desde a Copa Sul-Americana, ainda no fim de 2020, a Conmebol faz testes regulares com os jogadores de todos os clubes da América do Sul e, num deles, Miranda acabou flagrado.

Nesta terça-feira, em videoconferência com a entidade, clube e jogador vão ter de prestar esclarecimentos sobre o caso. O zagueiro corre risco de punição grande. Normalmente, as penas por doping vão de três meses a dois anos, o que atrapalharia bastante a carreira do jovem de 21 anos.

O Vasco entra em campo nesta noite de segunda, diante do Avaí, pela Série B, e o zagueiro deve estar entre os titulares. Desde a chegada do técnico Lisca, ele vem sendo um dos atletas mais elogiados pelo comandante.

"Gostei do Miranda, é jovem, mas experiente, tem passagem pela seleção. Um jogador muito maduro e decidido que valoriza demais o Vasco. Então pode ter menos idade, mas não quer dizer que não seja maduro", elogiou o comandante antes do jogo com a Ponte Preta, no qual completou 50 partidas no clube.

Os advogados do Vasco já estudam o caso e vão tentar absolver Miranda, titular absoluto do clube. Antes, vão falar com o jovem para saber a origem da medicação utilizada para montar o esquema de defesa.

Fonte: Estadão Conteúdo

 

 

Imprimir