Cidadeverde.com
Últimas

Suspeitos de depredar pontos de ônibus em Teresina são presos e mais de 350 abordados

Imprimir

Foto: divulgação GCM

Em pouco mais de duas semanas, a Guarda Civil Municipal (GCM) de Teresina impediu furtos e fez 361 abordagens nas estações de ônibus de Teresina. O patrulhamento 24 horas, por meio da operação Parada Segura, teve início por determinação do prefeito de Teresina, Dr. Pessoa, após uma série de ações de vandalismo contra o patrimônio público. 

Nos 18 dias de operação, nove suspeitos foram conduzidos à Central de Flagrantes.  O coordenador municipal de Segurança, Nixon Frota, explica que um dos crimes impedidos pela GCM ocorreu nesta sexta-feira (10), na estação Três Andares, na zona Sul de Teresina. 

"Ontem foi mais um dia em que a GCM impediu dano ao patrimônio público. Uma das equipes flagrou um suspeito em cima do telhado da estação tentando furtar um aparelho de ar-condicionado. Ele já tinha dois mandados em aberto e é um dos suspeitos de praticar outras ações semelhantes na zona Sul", explica Nixon Frota. 

Foto: reprodução WhatsApp

Durante a operação, além de prisões houve ainda apreensão de arma branca, bem como bebida alcoólica e ferramentas, como chave de fenda e alicate. 

Foto: reprodução WhatsApp

Foto: reprodução WhatsApp

"Os guardas fazem a abordagem e verificam se aquela pessoa é alguém que vive em situação de rua e usa o local como abrigo ou se é alguém que tem o objetivo de praticar algum dano ao patrimônio público. Cada caso é analisado e os suspeitos conduzidos. A maioria das pessoas abordadas são dependentes químicos que acabam cometendo o crime para ter como sustentar o vício", reitera o coordenador de Segurança. 

Diariamente, 50 guardas municipais monitoram as 60 estações de ônibus na Capital. Nixon Frota acrescenta que, quando a GCM assumiu a segurança dos pontos de embarque e desembarque de passageiros, em agosto deste ano, foi feito um levantamento da atual situação. 

"Constatamos que as estações em situação mais crítica se concentravam na Avenida Miguel Rosa. Fizemos o levantamento do que havia sido furtado, o que estava danificado e, todo dia, quando a equipe passa o plantão para outra, essa situação é acompanhada. Às vezes, chegam denúncias de que falta um ar-condicionado em determinado ponto, mas quando a gente vai conferir, não é algo de agora", esclarece o coordenador de Segurança. 

Estações na Avenida Miguel Rosa eram as mais atacadas

Das 16 estações, na Avenida Miguel Rosa, na zona Sul, as que mais sofreram ataques foram a Estação Pio XII e a Estação Justiça Federal. Nas imediações, na Avenida Gil Martins, as estações Samu e Albertão, anteriormente, também tiveram todo material de ar-condicionado e cortinas de ar furtado. 

A GCM de Teresina disponibiliza o contato 153 para denúncias anônimas, com garantia de sigilo da fonte. 

 

Da Redação
[email protected]

Imprimir