Cidadeverde.com
Geral

Idosos a partir de 85 anos começam a receber terceira dose de vacina em SP

Imprimir

Foto: Roberta Aline/Cidadeverde.com

Idosos a partir de 85 anos, que completaram o ciclo vacinal contra a Covid-19 há pelo menos seis meses, podem ir a qualquer posto de vacinação da capital paulista, a partir desta segunda-feira (13), para receber a terceira dose do imunizante.

Segundo a Secretaria Municipal da Saúde, o público desta faixa está estimado em em quase 77 mil pessoas, mas só está elegível para a imunização adicional quem tomou a segunda dose ou dose única há mais de seis meses.

Os idosos devem comparecer a um dos postos de vacinação do município com o comprovante de vacinação, documento com foto e comprovante de residência na capital.
Toda a rede estará aberta nesta segunda para a imunização do público elegível para primeira e segunda doses, além da adicional.

Com relação aos pacientes acamados em domicílio, a vacinação é feita pela equipe da UBS (Unidade Básica de Saúde) de referência do usuário, assim como nas ILPIs (Instituições de Longa Permanência para Idosos) e população indígena aldeada na cidade de São Paulo.

A terceira dose para os idosos está sendo feita com a marca que estiver disponível nos postos –a dose de reforço para pessoas com 90 anos ou mais começou na última segunda-feira (6). A partir de quarta-feira (15), entretanto, a Secretaria Municipal da Saúde planeja usar apenas vacinas da Pfizer.

Para saber se o posto de saúde está lotado, é possível checar pelo site "De olho na fila", que informa a situação das unidades.
Xepa

A Secretaria Municipal da Saúde abriu a xepa de terceira dose de vacina na cidade de São Paulo para pessoas a partir de 60 anos e imunossuprimidos –como pacientes que fazem quimioterapia para tratamento de câncer, hemodiálise ou transplantados, por exemplo– com mais de 18 anos que tomaram a segunda dose ou única há pelo menos 28 dias.

As doses da xepa são aquelas que sobram em frascos abertos, mas não são aplicadas no público-alvo da campanha em horário próximo ao fechamento dos postos de saúde. No caso dos idosos é preciso ter tomado a segunda dose há ao menos seis meses.

Após de abertos os frascos, as doses vencem depois de seis (no caso da AstraZeneca/Oxford e da Pfizer) e oito horas (a Coronavac, da Sinovac/Butantan).

Para ter direito às doses é preciso se inscrever no posto de saúde mais perto de casa ou do trabalho, para conseguir chegar rapidamente quando um atendente ligar informando sobre a sobra.

Fonte: Folhapress 

Imprimir