Cidadeverde.com
Vida Saudável

'Efeito Zoom': insatisfação com o rosto nas telas gera procura por procedimentos estéticos

Imprimir


Foto: Folhapress

 


As longas horas em frente ao computador ou celular para participar de videochamadas do trabalho, da universidade ou até mesmo de momentos de lazer com os amigos e familiares, tem causado nas pessoas o desejo de realizar procedimentos estéticos faciais. Isso tem acontecido em decorrência da insatisfação que muitas dessas pessoas estão sentindo com a sua própria aparência refletida nas telas. Por isso, esse fenômeno, que se potencializou por conta do isolamento social ocasionado pela pandemia da Covid-19, é conhecido como 'Efeito Zoom', em referência ao aplicativo de chamadas de vídeo bastante utilizado para reuniões, no qual telas simultâneas ficam abertas exibindo os rostos dos participantes.

O Google Trends, ferramenta que mensura a quantidade de pesquisas que são realizadas sobre um tema no Google, chegou a registrar, após o início da pandemia de coronavírus, um crescimento de quase 5000% nas buscas na internet sobre a rinoplastia. O crescimento das pesquisas não foi somente sobre esse procedimento estético, mas também a harmonização facial aumentou 250% de buscas no terceiro trimestre de 2020, e o interesse por aplicação de toxina botulínica no rosto (botox) aumentou 80% no mesmo período.

Esses dados revelam a influência que as telas e câmeras ligadas exercem na autoestima das pessoas. O cirurgião plástico William Machado revela que é importante as pessoas procurarem sempre médicos credenciados pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) para a realização dos procedimentos estéticos faciais.

"A realização de uma cirurgia plástica não é um problema, para muitos é uma conquista e uma realização pessoal. Porém, o agravante é que à medida que esses procedimentos estéticos faciais são procurados pelas pessoas, mais propostas fáceis de falsos especialistas aparecem, prometendo resultados irreais a baixo custo. Por isso, recomendo que para toda e qualquer intervenção estética as pessoas optem sempre por um profissional credenciado pela SBCP", ressalta o profissional.

William Machado explica que não são somente os aplicativos de videochamadas que exercem essa influência na vida das pessoas, mas os filtros das redes sociais também têm motivado as pessoas a buscarem as cirurgias plásticas. "Nesse aspecto precisa de um cuidado maior, pois os filtros das redes sociais distorcem a realidade e geram nas pessoas expectativas impossíveis de serem alcançadas com uma intervenção estética. Os pacientes precisam sempre alinhar com os especialistas os objetivos e expectativas que podem ser alcançados, para que não haja futuramente alguma frustração", finaliza o cirurgião plástico.


Da Redação
[email protected]

Imprimir