Cidadeverde.com
Últimas

Conheça líderes históricos na luta pela independência do Piauí; assista reportagem

Imprimir


O Piauí foi o primeiro estado da região Norte do Brasil a declarar oficialmente a independência da província de Portugal. Vale ressaltar que naquela época o país era dividido em Norte e Sul. Simplício Dias da Silva, João Cândido de Deus e Silva e Leonardo Castelo Branco foram alguns dos líderes fundamentais nesse processo. Na reportagem especial de Neyara Pinheiro, a jornalista fala sobre a importância do dia 19 de outubro de 1822 na independência do Piauí e do Brasil.

A reportagem foi veiculada no especial Viva Piauí 2021 – Passado, Presente e Porvir, da TV Cidade Verde para comemorar os 199 anos da adesão do estado a independência da coroa de Portugal. 

O historiador Hélcio Carvalho, que atua há 25 anos como professor, descreveu os acontecimentos primordiais para que o dia 19 de outubro fosse escolhido como o Dia do Piauí. Para melhor entendimento, o historiador diz que é preciso contextualizar o momento histórico para compreender como o estado tomou a decisão de lutar por sua independência.

Foto: Reprodução / TV Cidade Verde

"[Nesse período da história] a família real vem ao Brasil acelerar o processo de independência. O Brasil passa a ser sede do rei Dom João. Contudo, Dom João precisa voltar para Portugal e deixa o filho, Dom Pedro I, que proclama a independência do Brasil. No Sul do Brasil Dom Pedro I recebe apoio, mas no Norte temos uma força que vem de Portugal. Parnaíba é o local que é pioneiro nesse processo", explicou o historiador. 

Foto: Reprodução/TV Cidade Verde

Leonardo Castelo Branco, João Cândido de Deus e Silva e Simplício Dias da Silva foram os principais articuladores nesse processo. Foi em 19 de outubro de 1822 que os três participaram de uma reunião na Casa Legislativa e decidiram, por maioria, pela adesão do Piauí ao movimento encabeçado por Dom Pedro I no Sul do Brasil. 

Leonardo Castelo Branco foi um poeta e grande articulador no processo de independência. João Cândido de Deus e Silva foi um juiz, um líder importante em movimentos estratégicos, um homem da lei que deu credibilidade ao movimento. Já Simplício Dias da Silva foi um piauiense filho do português Domingos Dias da Silva, um rico empresário e comandante das forças militares. 

Muitos estudiosos consideram essa reunião como ponto de partida para desencadear mais intensamente na região Norte o interesse pela independência de Portugal. 

"O 19 de outubro é um pronunciamento pioneiro em terras piauienses. Daí a sua grande importância porque a partir dali ficou marcado e que estava deflagrado o processo de construção do que se vem chamando de adesão do Piauí à independência", completou o historiador Fonseca Neto. 

Nataniel Lima
[email protected]

Imprimir