Cidadeverde.com
Economia

Procon flagra reajuste abusivo no preço da gasolina em postos de Teresina

Imprimir
  • PROCON_(6).jpg Roberta Aline
  • PROCON_(5).jpg Roberta Aline
  • PROCON_(4)1.jpg Roberta Aline
  • PROCON_(3)1.jpg Roberta Aline
  • PROCON_(2)1.jpg Roberta Aline
  • PROCON_(1)1.jpg Roberta Aline
  • PROCON_(4).jpg Roberta Aline
  • PROCON_(3).jpg Roberta Aline
  • PROCON_(2).jpg Roberta Aline
  • PROCON_(1).jpg Roberta Aline

 

Equipes do Procon realizam na manhã desta terça-feira (26) uma operação para fiscalizar aumentos abusivos do preço dos combustíveis em postos de Teresina. O objetivo é identificar os locais que aumentaram o preço nas bombas horas após o aumento do valor do litro nas refinarias, que passou a valer nesta terça.

Até às 10h, quatro postos já haviam sido notificados pelos fiscais. Em um dos postos, o Procon identificou que, de ontem para hoje, o litro da gasolina saiu de R$ 6,78 para R$ 7,29.

“Iniciamos a operação para verificar a prática abusiva de elevar os preços sem justificativa. Identificamos em quase todos os postos fiscalizados que houve aumento do combustível. Na refinaria, o aumento acontece hoje. Os postos não poderiam já aumentar esses combustíveis hoje”, explicou o chefe de fiscalização do Procon, Arimatea Area Leão, ao Cidadeverde.com.

Os primeiros postos fiscalizados até a publicação da matéria estavam localizados na zona Leste de Teresina. Todos os quatro fiscalizados foram autuados pelo mesmo motivo: aumento no preço abusivo dos combustíveis. Segundo Arimatea Area Leão, os proprietários dos postos em Teresina precisam esperar esse produto chegar para ser comercializado.

"Eles receberam o combustível mais barato e estão vendendo mais caro. Isso caracteriza exercer vantagem sobre o consumidor", frisou Arimatea Area Leão. 

Os postos fiscalizados foram autuados e terão um prazo de 15 dias para justificar o aumento, sob pena de serem punidos pelo Procon, com multas. Os proprietários dos postos terão que apresentar notas fiscais e outros documentos para justificar o aumento. 

A equipe do Cidadeverde.com acompanhou os fiscais do Procon durante a fiscalização em dois postos de combustíveis. Em todos eles foi constatado o aumento sem justificativa no preço dos combustíveis. De acordo com Arimatea Area Leão, o ideal era que os postos tivessem mantido o mesmo valor exercido até segunda (26) e não aumentassem um dia após a Petrobras anunciar o reajuste nas refinarias. 

Os proprietários dos postos não estavam no local durante a fiscalização e nossa equipe não conseguiu falar com nenhum dos empresários ou gerentes dos postos autuados para tomar ciência dos motivos pelos quais os postos elevaram o preço dos combustíveis. 

 

 

Flash Nataniel Lima e Deborah Radassi 
[email protected] 

Imprimir