Cidadeverde.com
Vida Saudável

Especialista desvenda mitos e verdades sobre as varizes; assista

Imprimir

 




As varizes são veias dilatadas que se desenvolvem abaixo da pele e podem apresentar riscos que vão além da estética. Se não tratadas de forma correta, podem evoluir para problemas mais graves como trombose venosa.

Temidas pela maioria das mulheres, elas ainda causam inúmeras perguntas: o que de fato as provocam? No quadro ‘Cuidar Acima de Tudo’ do programa ‘Vida Saudável’, a médica cirurgiã vascular Natália Juliana Vieira esclareceu mitos e verdades sobre as varizes.


- A alimentação influencia na formação de varizes?

Dra Juliana – “Sim. Influencia diretamente. Uma alimentação saudável com alimentos que evitem radicais livres, adotando um estilo de vida saudável, principalmente com a ingestão de alimentos saudáveis podem evitar as varizes. Inclusive, consta hoje na literatura que as frutas vermelhas possuem um potencial enorme sobre o sistema vascular, elas com certeza vão trazer beneficícios”. 


- Permanecer por muito tempo sentado ou de pernas cruzadas provoca varizes?

Dra Juliana – “Sim. Ficar muito tempo sentada, com pernas cruzadas ou em pé aumenta a pressão do sistema venoso periférico e facilita o desenvolvimento de varizes em pacientes que tem predisposição. A recomendação é que o paciente a cada uma hora e se levante, caminhe ou faça exercício de panturrilha para facilitar a drenagem venosa das pernas e evitar problemas como varizes e trombose”.


- O uso de salto alto e roupas apertadas podem favorecer o aparecimento de varizes?

Dra Juliana – “Não. O uso de roupas compressivas, dependendo do tipo da roupa com uma compressão graduada não tem problema nenhum. Ela não vai causar o problema de varizes, mas vai dificultar muitas vezes o retorno. O paciente pode ter uma sensação de inchaço e desconforto. Sobre o salto alto é a mesma coisa. Ele prejudica a musculatura da panturrilha, ou seja, a musculatura fica encurtada e tem uma movimentação diminuída (...) isso vai causar o cansaço das pernas, mas não varizes”. 


- A cirurgia de varizes prejudica a circulação sanguínea?

Dra Juliana – “Não. Pelo contrário. A cirurgia de varizes retira as veias que estão deficientes no momento. Nessa veia deficiente passa o sangue de forma lenta e isso pode causar os coágulos, que são os trombos. Portanto, essa veia acaba tendo que aumentar a quantidade de sangue que cabe normalmente nela porque o fluxo está lento, causando as dilatações e as varizes de grosso calibre”.


- O uso de anticoncepcional pode favorecer o surgimento de varizes?

Dra Juliana – “Sim. Há vários estudos que comprovam que o uso de anticoncepcional aumenta a quantidade varizes. E tem mais uma complicação: o anticoncepcional hoje isoladamente tem risco de trombose. Então, não é só pela formação de varizes e sim pela predisposição que causa a trombose, o entupimento de uma veia”.


- As mulheres têm mais chance de desenvolver varizes do que homens?

Dra Juliana – “Sim. As mulheres possuem o hormônio chamado estrogênio, que é um hormônio feminino e ele predispõe a formação de varizes. A mulher tem, inclusive, outros agravantes como ficar gestante, por exemplo, e isso soma a sobrecarga pélvica consequentemente aumentando as varizes”.


- A musculação causa varizes?

Dra Juliana – “Não. O exercício físico quando bem executado e orientado por um profissional, só traz benefícios. Ele fortalece a musculatura da panturrilha e faz com que esse sangue circule de uma forma melhor nos membros inferiores. Então, a recomendação é que o paciente faça musculação”.


CAUSAS DE VARIZES:

- Uso de anticoncepcional;
- Obesidade;
- Sedentarismo;
- Atividade profissional;
- Gravidez;
- Idade avançada;
- Histórico de trombose venosa profunda;


TRATAMENTOS E COMO PREVENIR

Segundo a especialista, há diversas formas de tratamentos para as varizes, mas o melhor é saber como evitá-las. "Hoje a técnica para a cirurgia de varizes mudou muito. A operação por laser, por exemplo, praticamente não tem cortes e o paciente depois de três dias consegue voltar ao trabalho com uma segurança muito grande. O conselho é: não espere as varizes complicarem porque pode ser grave. Por mais que a gente trate como uma doença estética, elas fazem parte de uma doença de insuficiência venosa e devem ser tratadas”, explicou. 


Ainda de acordo com Natália Juliana Vieira, a prevenção é a melhor alternativa. “A atividade física e a alimentação saudável muda a história da doença cardiovascular. A prevenção é muito importante. Além disso, procurar atendimento de um especialista é fundamental porque ele vai saber orientar o tipo de tratamento clínico para evitar que as varizes piorem”, finalizou.





Jaqueliny Siqueira
[email protected]

Imprimir