Cidadeverde.com
Esporte

Tensão de torcedores poderá provocar mais violência no futebol

Imprimir

O Campeonato Brasileiro de Futebol em suas quatro séries caminha para definições. Cresce a luta em várias frentes. Estão em disputa os títulos de campeões, as vagas para a Libertadores da América, as vagas para a Sul-Americana, as promoções às séries mais à   frente e ainda a “guerra” para evitar o rebaixamento.

Torcida do Paysandu invadiu o gramado da Curuzu (Foto: Divulgação)

Milhares de torcedores ficam tensos, nervosos com resultados negativos e alguns partem para a violência quando os seus times estão “afundando”e praticamente  eliminando as possibilidades de conquista dos seus objetivos.

Em poucos dias tivemos a invasão de campo em Recife, com o rebaixamento do Santa Cruz da Série C para a Série D. Logo depois o mesmo aconteceu em Belém do Pará envolvendo torcedores do Paysandu em derrota para o Ituano na Série C.

E logo chegou à Série A com os absurdos cometidos na Arena do Grêmio, derrotado pelo Palmeiras por 3 x 1.

Nos corredores de acesso aos vestiários do Maracanã, deu briga entre atleticanos de Minas Gerais e rubro-negros.

O mesmo já havia acontecido após um jogo Atlético Mineiro x Bahia e até mesmo em confronto da Libertadores da América. Aí os protagonistas foram jogadores e membros das comissões técnicas.

A tendência é para termos mais casos iguais. Torcedores do Vasco da Gama e do Cruzeiro poderão apelar para a violência a qualquer momento, alegando o fraco desempenho de suas equipes, praticamente sem possibilidades de promoção para a divisão principal do futebol brasileiro.

Na derrota do Flamengo para o Atlético Mineiro por 3 x 1 no Maracanã, milhares de torcedores do Flamengo partiram para agressões verbais contra o técnico Renato Gaúcho e alguns jogadores da Gávea.

O momento exige mais rigor na segurança dentro e fora dos estádios. Infelizmente integrantes de torcidas tradicionais do futebol estão prejudicando ainda mais os seus clubes. 

Onde há invasão de campo, agressão a árbitros e adversários, as punições são severas por parte da Justiça Desportiva.  

Ao clube mandante são aplicadas multas pesadas e perda e interdição dos estádios para futuras partidas. O prejuízo é maior.

Dídimo de Castro
[email protected]

Imprimir