Cidadeverde.com
Esporte

CBF apresenta calendário de 2022 com estaduais que começam em data Fifa

Imprimir

Foto - Ricardo Duarte - Internacional

A CBF (Confederação Brasileira de Futebol) apresentou nesta quinta-feira (4) aos clubes o calendário para a temporada 2022 do futebol brasileiro. No cronograma montado pela entidade, os estaduais vão começar a partir de 26 de janeiro, segundo a reportagem apurou.

Assim, o próximo ano do futebol brasileiro vai ter o seu início durante uma data Fifa. Ao longo da atual temporada, a realização de jogos em períodos reservados para partidas das seleções causou polêmica e até mesmo tentativa de paralisar o Campeonato Brasileiro.

A seleção tem compromissos pelas Eliminatórias nos dias 27 de janeiro e 1 de fevereiro. Logo, quem atua em solo brasileiro terá um problema maior para estar em forma, caso esteja nos planos de Tite para os jogos contra Equador e Paraguai.

Outro problema para os clubes no início de 2022 será o curto tempo de preparação. As equipes vão ter em torno de dez dias de pré-temporada, já que as férias de 30 dias para os jogadores vão começar em 15 de dezembro, data da final da Copa do Brasil, ao menos para os dois clubes finalistas -Atlético-MG e Athletico.

Para os demais que estiverem em disputa no Brasileiro, o calendário de 2021 acaba em 9 de dezembro. Logo, o retorno das atividades para o time principal pode ser antes, em 9 de janeiro.

O calendário de 2022 é peculiar por conta da Copa do Mundo, disputada a partir de 21 novembro e que demandará liberação máxima dos jogadores no dia 14 do mesmo mês.
Mesmo assim os estaduais continuam com 16 datas. A alteração sobre o Mundial fará com que Brasileiro termine bem antes do que o normal, ainda em 13 de novembro.

A Série A do Brasileirão começará em 10 de abril. A Copa do Brasil se iniciará e 23 de fevereiro e terminará em 19 de outubro. A Supercopa do Brasil, taça disputada entre o campeão brasileiro de 2021 e o vencedor da Copa do Brasil, será em 20 de fevereiro.

A Libertadores vai de 23 de fevereiro até 29 de outubro, com a decisão em Guayaquil, no Equador. A Sul-Americana, por sua vez, começará em 6 de abril, com decisão em 1º de outubro. As datas da Recopa ficaram em 9 e 16 de março.

Em 2021, a não paralisação dos torneios nacionais nas datas Fifa foi motivo de bastidores agitados, rusgas com CBF e queda de braço entre clubes.

O Flamengo, por exemplo, chegou a acionar o STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) para pausar o Brasileiro durante a Copa América, mas não obteve sucesso. Na ocasião, o clube rubro-negro não pôde contar com quatro jogadores: os brasileiros Everton Ribeiro e Gabigol, o uruguaio Arrascaeta e o chileno Isla.

Por conta do calendário, alguns jogos do Brasileiro tiveram de ser adiados. Mais recentemente, houve outro capítulo neste imbróglio que gerou discussão.

Conforme revelou o blog do jornalista Rodrigo Mattos, no UOL Esporte, a CBF remarcou para dezembro uma partida do Atlético-MG que seria na data Fifa. Ao mesmo tempo, a entidade manteve confrontos dos atleticanos com times finalistas nas semanas das decisões da Libertadores e Sul-Americana.

Fonte: Folhapress (Igor Siqueira e Rodrigo Matos)

Imprimir