Cidadeverde.com
Vida Saudável

Câncer de próstata: especialista fala sobre cuidados e prevenção; assista

Imprimir




Novembro Azul é o mês de conscientização que reforça a importância dos cuidados com a saúde e a prevenção de doenças que mais atingem os homens, como o câncer de próstata.

Dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca), mostram que no Brasil, em 2020, surgiram 65.840 novos casos da doença, o que representa uma morte a cada 38 minutos.

No quadro ‘Cuidar Acima de Tudo’ do programa ‘Vida Saudável’, o médico urologista Giuliano Aita falou sobre a doença e reforçou a importância do diagnóstico em estágio inicial. (assista no vídeo acima)

“Geralmente o tumor na fase inicial não provoca sintomas. Por isso, é importante o diagnóstico precoce feito através de exames como o  PSA (Antígeno Prostático Específico) e o toque retal feito pelo urologista. Esses exames e avaliações são fundamentais em homens assintomáticos. Isso vai garantir um diagnóstico precoce que é essencial para cura", pontuou o especialista.
 


 

Hiperplasia prostática x Câncer de próstata

Segundo o urologista Giuliano Aita, 80% dos homens com mais de 50 anos de idade já possuem algum aumento benigno do tamanho da próstata, chamada de hiperplasia prostática.

“Essa alteração é considerada normal. Alguns homens vão apresentar sintomas decorrentes desse aumento prostático e isso vai necessitar de tratamento médico. Alguns vão precisar de cirurgia, mas é um evento benigno, diferentemente do câncer de próstata que é um tumor que tem uma proliferação celular não organizada e que pode se espalhar pelo organismo, caso não seja tratado”, disse Aita.

Giuliano Aita explicou ainda que mesmo na ausência de sintomas, homens a partir dos 45 anos com fatores de risco devem ir ao urologista para conversar sobre o acompanhamento. 

"É fundamental que o homem faça uma avaliação a partir dos 45 anos, especialmente aqueles que tem um antecedente familiar importante de câncer na próstata. Isso aumenta em pelo menos duas vezes a chance de apresentar um câncer na próstata ao longo da vida”, falou.



Foto: Jaqueliny Siqueira

 

Jaqueliny Siqueira
[email protected]

Imprimir