Cidadeverde.com
Geral

Saiba quem foi Marília Mendonça, a voz feminina do sertanejo; assista sucessos

Imprimir

Fotos: Will Dias/AgNews


A cantora Marília Mendonça, morta nesta sexta-feira, 5, aos 26 anos, num desastre aéreo a bordo de um avião de pequeno porte em Caratinga, interior de Minas Gerais, deixou um legado relevante para a representação feminina no gênero musical sertanejo. Ela deixa seu filho pequeno Léo, de apenas dois anos

Goiana de Cristianópolis, Marília começou sua carreira musical como compositora, escrevendo sucessos para duplas como Henrique & Juliano, João Neto & Frederico, Matheus & Kauan e Jorge e Matheus, além dos cantores Wesley Safadão e Cristiano Araújo, também morto prematuramente em um acidente aéreo, em 2015.

Foi apenas a partir de 2014, após emplacar várias músicas como Até Você Voltar, Cuida Bem Dela e É com Ela que Eu Estou, na voz de outros artistas, que Marília Mendonça se lançou como cantora em carreira solo.

Em 2015, a cantora despontou com o sucesso Infiel, uma das músicas mais executadas nas rádios brasileiras.

Se suas letras, mesmo aquelas compostas para vozes masculinas, já haviam dado indícios de uma postura mais feminina no sertanejo, foi em 2016, com Agora É Que São Elas, parceria de Marília Mendonça com Maiara & Maraisa, que ela se firmou como uma das principais vozes femininas do estilo. O trio continuaria lançando músicas em conjunto até 2020.

Desde então, Marília chegou a figurar, em 2019, como a artista brasileira mais ouvida em um ranking do YouTube, e a 13ª em todo o mundo.

Nesse mesmo ano, Marília venceu o Grammy Latino de Melhor Álbum de Música Sertaneja por Todos os Cantos.

Em 2021, a cantora já havia lançado Nosso Amor Envelheceu, seu mais recente álbum solo.

Voz feminina marcante no sertanejo naciona

A cantora Marília Mendonça deixou um legado relevante para a representação feminina no gênero musical sertanejo, além do filho pequeno Léo, de pouco menos de 2 anos.

Goiana de Cristianópolis, Marília começou sua carreira musical como compositora, escrevendo sucessos para duplas como Henrique & Juliano, João Neto & Frederico, Matheus & Kauan e Jorge e Matheus, além dos cantores Wesley Safadão e Cristiano Araújo, também morto prematuramente em um acidente automobilístico ocorrido em 2015.

Foi apenas a partir de 2014, após emplacar várias músicas como Até Você Voltar, Cuida Bem Dela e É com Ela que Eu Estou, na voz de outros artistas, que Marília Mendonça se lançou como cantora em carreira solo. Em 2015, a cantora despontou com o sucesso Infiel, uma das músicas mais executadas nas rádios brasileiras e que tem mais que um aspecto autoral, algo de familiar. "Minha tia foi casada por muitos anos e, de repente, descobriu que o marido estava traindo ela. Só que além de ele estar traindo ela, ele arrumou um filho fora do casamento. E aí, eu fiquei com muita raiva, fiz a música e fui mostrar pra minha tia. Mas não adiantou nada, ela está com ele até hoje", contou em entrevista a Tatá Werneck.

Para justificar a sofrência de suas composições - que a cantora dizia serem mais de 300 apenas em 2017 -, a cantora alegava em entrevistas experiências próprias, como um relacionamento que teve ainda muito jovem. "Tudo na minha vida foi precoce, meu primeiro chifre foi aos 12 anos de idade", disse no programa Lady Night, do Multishow. "Eu namorava de pegar na mão, só que eu namorava um menino mais velho, e como eu gostava dele, minha mãe falava, pode namorar."

Se suas letras, mesmo aquelas compostas para vozes masculinas, já haviam dado indícios de uma postura mais feminina no sertanejo, foi em 2016, com Agora É Que São Elas, parceria de Marília Mendonça com Maiara & Maraisa, que ela se firmou como uma das principais vozes femininas do estilo. O trio continuaria lançando músicas em conjunto até recentemente.

MAIS OUVIDA

Depois disso, Marília chegou a figurar, em 2019, como a artista brasileira mais ouvida em um ranking do YouTube, e a 13.ª em todo o mundo. Nesse mesmo ano, Marília venceu o Grammy Latino de Melhor Álbum de Música Sertaneja por Todos os Cantos, uma das principais premiações da carreira.

Neste ano de 2021, a cantora já havia lançado Nosso Amor Envelheceu, seu mais recente álbum solo. No dia do acidente, Marília havia estreado a música Fã Clube, parceria com Maiara & Maraisa.


Fonte: Estadão Conteúdo

Imprimir