Cidadeverde.com
Política

Regina Sousa chama benefício de R$ 400, concedido por Bolsonaro, de “auxilio eleição”

Imprimir
  • 1.jpg Ascom/ governo do estado
  • 2.jpg Ascom/ governo do estado
  • 3.jpg Ascom/ governo do estado
  • 4.jpg Ascom/ governo do estado
  • 5.jpg Ascom/ governo do estado
  • 6.jpg Ascom/ governo do estado

A governadora em exercício, Regina Sousa (PT) classificou nesta quarta-feira (10) de “auxilio eleição” o benefício de R$ 400 instituído pelo governo de Jair Bolsonaro (sem partido) e que substituiu o Bolsa Família. A petista também criticou a PEC dos Precatórios que foi aprovada na Câmara Federal com votos favoráveis de parlamentares ligados à base governista no Piauí. 

“É trocar o certo pelo duvidoso. O Bolsa Família é uma Lei que tem 18 anos, copiada no mundo todo. Este que vai ser implementado [Auxilio Brasil] em novembro só vale até dezembro de 2022. Significa que em janeiro de 2023 não tem nada, pois o Bolsa Família foi extinto. Então, é bom que as pessoas pensem nisso”, alertou. 

PEC dos Precatórios 

Dos 10 parlamentares piauienses, apenas os deputados petistas Merlong Solano e Rejane Dias votaram contrários à PEC dos precatórios em segunda votação na noite da terça (09). O texto base da proposta permite o adiamento de dívidas do governo federal relacionadas ao Fundef e já reconhecidas pela Justiça para viabilizar o pagamento do Auxílio Brasil. Para Regina Sousa, isso representa um calote nos estados para, segundo ela, satisfazer as emendas parlamentares do dito “orçamento secreto”. 

Questionada sobre a postura da bancada do Piauí, a vice-governadora pontuou que apesar de ser contrária à proposição, o PT não faz cobranças aos deputados em relação ao modo como votam. 

“O PT não cobra votação de aliado, de ninguém. O PT vota o seu modo de ser, por coerência. Aí tem gente se aproveitando e dizendo que o PT votou contra os trabalhadores. Votou não, votou contra o calote”, acrescentou alfinetando declarações dadas pelo ministro Ciro Nogueira (Progressistas) sobre o posicionamento da sigla em relação a PEC. 

Solenidade para Paulo Freire 

Hoje pela manhã, Regina Sousa participou de uma sessão solene na Assembleia legislativa em homenagem ao educador e filósofo Paulo Freire, que completaria 100 anos em 2021. 

A vice-governadora saiu em defesa da obra do patrono da Educação brasileira e reagiu aos ataques que este tem sofrido, principalmente, por militantes ligados a ideologia Bolsonarista. 

“Muita gente fala mal de Paulo Freire, xinga Paulo Freire sem nunca ter lido uma orelho de um livro de Paulo Freire. Tem que ler ao menos para poder questionar, mas tem algumas pessoas que acham bonito isso, mas acho burrice”,frisou. 

A sessão foi uma proposição do deputado Francisco Limma (PT) e contou com a presença de representantes como o ex-deputado  Antônio José Medeiros. 

Paulo Freire é considerado um dos pensadores mais notáveis da história da pedagogia mundial, sendo criador da pedagogia crítica e do Método Paulo Freire.

 

Paula Sampaio
[email protected]

Imprimir