Cidadeverde.com
Cidades

Polícias oficializam “Força Integrada” contra facções no litoral do estado

Imprimir
  • pf_1_ok_edit.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • pf_2_ok_ediy.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • pf_3_ok_edit.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • pf_4_ok_edit.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • pf_5_ok_edit.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • pf_6_ok_edit.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • pf_7_ok_edit.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • pf_8_ok_edit.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • pf_9_ok_edit.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • pf_10_ok_edit.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • pf_11_ok_edit.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • pf_12_ok_edit.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • pf_13_ok_edit.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • pf_14_ok_edit.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • pf_15_ok_edit.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com

 

Órgãos de Segurança Pública do Piauí assinaram nesta sexta-feira (12) um Acordo de Cooperação Técnica para a criação de uma força tarefa com foco no combate as facções criminosas no litoral. 

“Inicialmente, a gente vai enfrentar a problemática na região de Parnaíba, que é muito relacionada às facções criminosas, a crimes violentos, assaltos, homicídios”, pontuou a superintendente da Polícia Federal no Piauí, Mariana Calderon. 

O delegado geral da Polícia Civil no Piauí, Lucy Keyko, informou que no primeiro momento o foco será o Norte do estado, já que a Polícia tem constatado o crescente aumento de mortes intencionais na região. Segundo o delegado geral, essas mortes têm sido motivadas por conta de brigas entre facções criminosas que se instalaram no litoral. 

“O objetivo da nossa força integrada é atacar justamente a causa dessas mortes. Qual seria a causa? Guerra de facções. Vamos identificar os integrantes dessas ações criminosas e prendê-los”, afirmou o delegado Lucy Keyko. 

Segundo Lucy Keyko, um dos principais motivos para a chegada das facções no litoral do Piauí é o tráfico de drogas. 

“É uma região turística que é frequentada por muitas pessoas. Essas facções entendem que seria um local onde pudesse explorar o tráfico. Temos feito esse trabalho em cima do traficante e das organizações criminosas no geral. São muito violentos, por isso que o número de mortes e também no roubo é tão alto”, disse Lucy Keyko.   

O Acordo de Cooperação Técnica para constituição da Força-Tarefa de Segurança Pública no Estado do Piauí reúne a Polícia Federal, a Polícia Rodoviária Federal, a Secretaria de Estado de Segurança Pública (Polícia Militar e Polícia Civil) e a Secretaria de Estado da Justiça (Polícia Penal).

O coronel Leonardo Castelo Branco participou do evento representando o comandante geral da Polícia Militar do Piauí, coronel Lindomar Castilho. À reportagem, Castelo Branco falou que essa ação conjunta é aguardada há tempo pela Policia Militar. 


“A gente vislumbra há bastante tempo pra solucionar os problemas relacionados ao avanço da insegurança no Piauí”, acrescentou o coronel. 

Nataniel Lima
[email protected]

Imprimir