Cidadeverde.com
Vida Saudável

Bebê com pele amarelada? Entenda o que é icterícia e os sinais de alerta

Imprimir




A icterícia é um termo utilizado para descrever a cor amarelada na pele e nos olhos do recém-nascido, causada pelo excesso de um pigmento chamado bilirrubina no sangue.

Segundo a gastropediatra, Iramaia Alencar, essa condição atinge mais de 80% dos recém-nascidos e, se controlada, não presentar riscos à saúde. 

“Ao nascer, o fígado do recém-nascido é imaturo e, por isso, não consegue metabolizar bem a bilirrubina. Então ela acumula no sague e aparece na pele ou no branco dos olhos e precisa ser eliminada”, disse.


Bilirrubina que não sai

Se o pigmento não é eliminado, o fígado do bebê pode ficar com a capacidade comprometida de captar e de processar a bilirrubina e isso acarretar problemas. A situação pode ser muito grave, caso o pigmento danifique células cerebrais, resultando em problemas neurológicos.


Mito dos banhos de sol

De acordo com Iramaia, o banho de sol não tem utilidade para a icterícia. “O sol é bem-vindo apenas para a produção da vitamina D. A icterícia é fisiológica, natural do bebê, e acontece em até 60% dos que nasceram no tempo certo (a termo), chega a 80% nos prematuros (acima de 35 semanas) e praticamente 100% nos prematuros (abaixo de 35 semanas) porque o fígado não está pronto", contou.


Sinal de alerta

A icterícia causada pela bilirrubina excessiva é geralmente um sinal de disfunção hepática. Por isso, a especialista explica que é importante ficar atento ao aparecimento da pigmentação nos dias após o nascimento.

"A maioria dos casos de icterícia em um bebê saudável vai começar em mais de 24 horas de vida. Se apareceu o amarelinho nos olhos em menos de 24h de nascido é momento de buscar um médico porque não é fisiológico. A icterícia fisiológica vai aparecer após 24h de vida, vai ter um pico de 3 para 4 dias e vai sumir após uma semana. Qualquer icterícia que ultrapasse os 7 dias também merece atenção", disse.


Da Redação
[email protected]

Imprimir