Cidadeverde.com
Política

“Vão tomar suas decisões”, afirma Osmar Júnior sobre permanecia de aliados no PL

Imprimir

Foto: Roberta Aline/ Cidade Verde

 

Membros da base do governador Wellington Dias (PT) demonstram desconforto com a possibilidade de dividir palanque no Piauí com o mesmo partido que abrigará o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), caso a filiação no PL,  que está marcada para esta sexta-feira (30) se concretize. 

Os integrantes da legenda tem defendido que poderão permanecer na base petista, mesmo dividindo a sigla com o presidente, principal adversário do pré-candidato petista, o ex-presidente Lula, nas eleições de 2022. 

Questionado sobre a possibilidade, o secretário de governo, Osmar Júnior (PCdoB), pontuou que o país está dividido entre a aqueles que acreditam na Democracia e aqueles querem destruir todo o ambiente democrático e ressaltou que decisões deverão ser tomadas. 

“Os partidos vão tomar suas decisões, o nosso palanque vamos construir exatamente dentro da linha de defesa da democracia, esse é o ponto fundamental que vai orientar o nosso trabalho”, frisou.   

Paula Sampaio
[email protected] 

Imprimir