Cidadeverde.com
Esporte

Flamengo-PI adia apresentação do elenco, mas fala em surpresas e possível jogador 'medalhão'

Imprimir

Foto: Pâmella Maranhão/Cidadeverde.com

A equipe do Flamengo-PI ainda não apresentou elenco visando a temporada 2022 apenas técnico, professor Jorge Saran, que inclusive está em solo teresinense alguns dias. A apresentação do elenco seria nesta segunda-feira (13), mas será adiada por conta de alguns ajustes e chegada de atletas e deve acontece no decorrer da próxima semana. O Rubro-Negro vai usar o CT do Piauí como casa na temporada 2022 assim como foi em 2021. 

O gerente de futebol do clube que faz frente a essas questões explica que o atraso na apresentação do elenco é mais por questão de organização. “Nós estamos tentando profissionalizar ao máximo as coisas por aqui. Começando pelo próprio CT que estamos dando a cara Flamengo e melhor estrutura para os atletas, mas vamos adiar a apresentação para deixar para provavelmente a quarta-feira por conta de algumas situações”, disse o gerente de futebol, Serginho.  

Os nomes dos atletas que irão defender a camisa do Flamengo-PI estão sendo guardados a sete chaves, mas o que não falta por parte da atual diretoria é a geração de expectativa em especial no torcedor. Se fala em uma parceria com clubes de Goiás e São Paulo e também em um possível ‘medalhão’ jogador conhecido no cenário nacional para alavancar a venda de camisas. 

“O Flamengo está igual mineiro, comendo pelas beiradas, quem acha que estamos mortos está bastante engando. Essa próxima semana deve ser anunciado já alguns jogadores, peças que vão surpreender e além disso estamos fechando um jogador medalhão que estava em atividade a pouco tempo e irá nos ajudar principalmente na parte de marketing”, acrescentou Serginho. 

O Campeonato Piauiense inicia no dia 15 de janeiro e apenas River, Fluminense e Altos estão em treinamentos entre os oito clubes. O Flamengo terá como primeiro desafio no Estadual no dia 16 de janeiro o jogo contra o 4 de Julho, que acontece no estádio Lindolfo Monteiro, em Teresina. 

 


Pâmella Maranhão
[email protected]

Imprimir