Cidadeverde.com
Geral

Teresina tem 56 áreas de risco e Defesa Civil reforça ações no período chuvoso

Imprimir

Foto: Ascom/Semdef

Teresina tem ao menos 56 áreas de alagamento e inundação, segundo estimativa da Secretaria Municipal de Defesa Civil (SMDF). Com a proximidade do período chuvoso, a pasta criou um comissão que vai coordenar ações de enfrentamento às chuvas na cidade. 

Segundo Marcos Holf, gerente de Operações da Defesa Civil Municipal, o comitê vai tomar o comando e direcionar o plano de ação que vai se adotado em caso de necessidade. 

“Se acontecer uma catástrofe, uma alagação, esse comitê estará preparado para acionar todos os órgãos que fazem parte desse comitê”, ressaltou Marcos Holf. 

Ja o secretário Carlos Ribeiro frisou que Teresina é uma cidade entre dois rios e que, por conta disso, as chuvas geram tantos problemas. “Pelo menos 20 brigadistas estarão à disposição da cidade”, completou o secretário. 

O comitê de ação para estado de calamidade pública será formado também pela Secretaria Municipal de Defesa Civil (SMDF), Superintendências das Ações Administrativas Descentralizadas (SAADs) e a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Semduh).

Foto: Roberta Aline/ Cidadeverde.com 


Marcos Holf, gerente de Operações da Defesa Civil Municipal

560 famílias em área de risco 

De acordo com estimativa da SMDF, em Teresina, atualmente, existem pelo menos 560 famílias em áreas de risco. A estimativa da Secretaria de Defesa Civil é que pelo menos 10 famílias em cada uma das 56 áreas de risco estejam vulneráveis. 

“[E elas não estão concentradas em uma região de Teresina]. Estão divididas em toda grande Teresina e no Centro da cidade também têm áreas de alagamentos”, completou Marcos Holf. 

Aluguel solidário 

O secretário Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi), Marcos Allan, afirmou que a Prefeitura de Teresina está se preparando para futuras situações onde auxílios precisarão ser pagos a quem precisar durante o período chuvoso em Teresina. 

Foto: Roberta Aline/ Cidadeverde.com 


Secretário Márcio Allan

Segundo o gestor da pasta, serão ao menos três tipos de auxílios diferentes. 

“Estamos com o auxílio financeiro, no valor de R$ 180, que poderá também ser repassado para essas pessoas [vítimas de alagamentos ou inundações]. Temos também as cestas básicas, que também podem ser oferecidas a essas pessoas. Além disso, teremos também o Família Acolhedora que passa a ser no valor R$ 300 por família acolhida”, destacou o secretário Marcos Allan.  

 

Flash Nataniel Lima
[email protected]

Imprimir