Cidadeverde.com
Esporte

Em Brasileiro cadete, Marcos Felipe conquista medalha inédita de Wrestling para o Piauí

Imprimir

Foto: Divulgação 

Neste final de semana aconteceu o campeonato Brasileiro de Wrestling, em Natal (RN). O Piauí teve representantes na competição, mas o principal destaque foi o atleta Marcos Felipe que conquistou medalha de bronze na categoria até 60kg. Além do peso da conquista individual a medalha tem um peso a mais, pois é a primeira do estado do Piauí na modalidade que ainda está ganhando forças dentro do estado. 

A categoria cadete é composta por atletas de 15 a 17 anos e é uma das mais concorridas e até por isso o resultado de Marcos Felipe é ainda mais expressivo.

“Marcos Felipe entrou no projeto em 2015 e começou primeiro no jiu-jitsu e depois em 2017 migrou para a luta olímpica e 2018 participou da sua primeira competição que foi a seletiva dos Jogos Escolares e ganhou, mas não conseguiu viajar por conta da pesagem, não estava no peso correto e agora nesse retorno as atividades após a pandemia estava se preparando e conseguiu exito na competição e ter ganho essa medalha gera um processo de motivação e engajamento muito maior para os jovens e para modaliade”, disse Rodrigo Damasceno técnico e presidente da federação. 

A competição realizada em Natal foi voltada para duas categorias - Júnior e Cadete com atletas de 15 e 17 anos. O piauiense garantiu seu lugar no pódio e escreveu o nome do estado na modalidade pela primeira vez. 

"A categoria cadete até 60kg é extremamente concorrida e ele teve oportunidade de concorrer com atletas que estão no ranking nacional e isso garantiu para ele ter pontuação na CBW e próximo ano ele vai concorrer a bolsa atleta", acrescentou Rodrigo Damasceno.

Marcos Felipe é aluno do professor Rodrigo Damasceno, nome que busca trabalhar e popularizar um pouco mais o Wrestling ou a mais popular luta olímpica no estado e tem um projeto na cidade de Esperantina, que através da unidade do Projeto Social QG da Luta que trabalha a luta olímpica e o jiu-jitsu vem conseguindo atrair atletas para o esporte. 

A temporada 2021 se encerra e no mês de janeiro retornam a preparação, pois em 2022 tem muitas competições e a intenção é garantir vaga nas competições nacionais. 

 

 

Pâmella Maranhão 
[email protected]

Imprimir