Cidadeverde.com
Geral

Prefeitura monitora imóveis desocupados para abrigar vítimas de enchentes em Teresina

Imprimir

Foto: Roberta Aline / Cidadeverde.com

A Prefeitura de Teresina está monitorando imóveis ociosos na cidade para abrigar famílias desabrigadas devido alagamentos em Teresina. O levantamento está sendo feito por técnicos da Defesa Civil Municipal. 

De acordo com o secretário municipal de Desenvolvimento Urbano e Habitação, Edmilson Ferreira, entre os imóveis que poderão ser destinados à famílias desabrigadas estão os que ficam localizados em conjuntos habitacionais entregues recentemente. O secretário destaca que a prefeitura vai manter um diálogo com o Governo Federal e a Caixa Econômica para buscar a liberação dos imóveis que ainda não foram ocupados pelos beneficiários originais. 

"Imóvel vazio em Teresina, com financiamento público, não vai poder ficar desocupado. Não faz sentido estar com 424 famílias nessa situação e abrigadas em casas de famílias, amigos e espaços públicos, como escolas", destacou o secretário.

De acordo com a Defesa Civil, em Teresina 424 famílias tiveram que deixar suas residências devido às fortes chuvas que caíram nos últimos dias. 

Quase 60 imóveis serão desapropriados

A Prefeitura de Teresina publicou, nesta quinta-feira (06), no Diário Oficial do Município, o decreto nº 21.863 listando quase 60 imóveis urbanos na cidade que serão desapropriados para outras finalidades, entre elas estaria a de abrigar desabrigados por conta das fortes chuvas em Teresina. 

De acordo com o texto, os imóveis declarados como utilidade pública destinam-se também a drenagem, saneamento, esgotamento sanitário e implantação de vias de circulação e áreas de lazer e convivência, inseridas dentro do Programa Lagoas do Norte. 

Confira a lista dos imóveis desapropriados.

Famílias desabrigadas

De acordo com a Defesa Civil, a maior parte das famílias desabrigadas está na Zona Norte de Teresina, região mais atingida após a cheia de lagoas. 

Atualmente, as famílias desabrigadas estão sendo acolhidas em escolas da rede municipal e na residência dos inscritos no programa "Família Acolhedora". 

“O que nos resta é mapear todos os imóveis em Teresina. Existem indícios de que alguns imóveis estão vazios e esses imóveis identificados serão dirigidos para essa solução", completou o secretário Edmilson Ferreira. 

 

Nataniel Lima
[email protected] 

Imprimir