Cidadeverde.com
Geral

UFPI e Defesa Civil instalam centro de pesquisa de desastre

Imprimir

Diante da fragilidade dos sistemas de seguranças de empresas e o risco a que estamos expostos e pensando em situações de desastre, a Secretaria de Estado da Defesa Civil e a Universidade Federal do Piauí, iniciaram as discussões para a implantação do CEPED (Centro Universitário de Estudos e Pesquisas de Desastres) no Piauí, para atuar nas áreas de ensino, pesquisa e extensão relacionados com desastres de maior incidência no Piauí, como a seca e as inundações.

O reitor da UFPI, professor Luís Júnior, ficou muito interessado em implantar o CEPED no Piauí, seguindo o modelo já existente na Universidade Federal de Santa Catarina, que abrange os seguintes setores e assuntos: Defesa Civil, desastre com produtos perigosos, educação contra acidentes, engenharia civil construtiva, estudo de vulnerabilidade, legislação, fiscalização e execução das políticas de defesa civil, medicina para acidentados em desastres, mapeamento de risco e psicologia social.

O professor doutor Antônio Edésio Jungles, diretor do Centro Universitário de Estudos e Pesquisas sobre Desastres da Universidade Federal de Santa Catarina, e o diretor-executivo da UFSC, professor e engenheiro Irapuan Paulino Leite, vieram ao Piauí para participar do encontro com o reitor Luis Júnior e o secretário de Defesa Civil, Fernando Monteiro, na UFPI, e de várias reuniões preparatórias para a implantação do CEPED/PI, quando expuseram os projetos já desenvolvidos e em desenvolvimento pela UFSC.

Entre esses projetos estão o acompanhamento sócio-econômico e psicológico do condutor de cargas perigosas; administração e planejamento de redução de desastres; fiscalização do transportes  e prevenção e resposta a acidentes com produtos perigosos em rodovias, atendimento pré-hospitalar básico e avançado, capacitação de médicos e psicólogos para exame de aptidão para condutores de veículos, custos de desastres, diagnóstico geoambiental das áreas de risco e plano de prevenção e controle de desastre em municípios afetados pela adversidade climáticas, direção defensiva, educação para o trânsito para professores e multiplicadores, especialização (lato sensu) em Defesa Civil.

Há ainda projetos nas áreas de fiscalização anti-drogas, formação de voluntários em defesa civil, gerenciamento de crises com reféns e de grupos operacionais especiais, identificação, neutralização e emprego de explosivos em operações especiais, capacitação em mapeamento de risco à distância, como a prevenção da Dengue na Bahia, plano de aperfeiçoamento da Defesa Civil Estadual e projeto educativo para cultura de prevenção de Desastre.

O CEPED/PI vai funcionar em parceria com outros órgãos ligados à sinistrologia, como o Ministério da Integração Nacional, Sistema nacional de Defesa Civil, DNER (Departamento Nacional de Estradas de Rodagem), Corpo de Bombeiros, Polícia Rodoviária Federal, DER (Departamento de Estrada de Rodagem), Sesc/Senai/Senac, SEDEF (Secretaria de Estado da Defesa Civil), Coordenadoria de Comunicação do Governo do Estado, Polícia Militar e prefeituras.

Além de contar com corpo técnico composto de professores em nível de especialização, mestrado e doutorado, consultorias desses órgãos parceiros também vão atuar nas ações do CEPED/PI.
 
Tags:
Imprimir