Cidadeverde.com
Esporte

Goleiro Daniel tem bela atuação e Inter derrota o Juventude na abertura do Gaúcho

Imprimir

Com bela atuação de Daniel, o Internacional estreou com vitória no Campeonato Gaúcho, ao derrotar, nesta quarta-feira, em Caxias do Sul, o Juventude por 2 a 1. O goleiro colorado foi autor de pelo menos quatro belas defesas que garantiram os primeiros três pontos da equipe do técnico uruguaio Alexander Medina.

Foto - Ricardo Duarte - Internacional

Daniel retornou ao time do Inter, após ficar de fora por 13 partidas no Campeonato Brasileiro do ano passado por causa de uma fissura em uma costela.

O primeiro tempo teve domínio do Juventude, que aproveitou as várias falhas apresentadas pelo Inter. O time visitante foi fraco na marcação de saída de bola do adversário, teve um meio-campo omisso e o setor defensivo deixou muito espaço a ser explorado pelos atacantes rivais.

Com isso, os anfitriões criaram pelo menos três ótimas oportunidades para sair na frente do placar, com bela atuação de Capixaba, que acertou uma cabeçada na trave. O Juventude só não marcou por causa de duas ótimas defesas do goleiro Daniel.

Já o Inter concentrou suas jogadas pelo meio com Yuri Alberto e facilitou o trabalho do setor defensivo da equipe de Caxias. O lance mais perigoso criado pela equipe dirigida por Alexander Medina só veio em uma cobrança de falta de Boschilia.

O mau desempenho do time do Internacional irritou o veterano D'Alessandro, que estava no banco de reservas. O argentino, de 40 anos, prepara sua despedida do futebol e deverá participar de algumas partidas pelo Internacional no Estadual.

A boa produção na primeira etapa deu uma falsa impressão de que o Juventude poderia agredir o Inter sem se preocupar com a defesa. O excesso de confiança causou o placar de 0 a 2 em menos de oito minutos. Em duas jogadas pela esquerda, uma com Moisés e outra com Boschilia, Maurício e Yuri Alberto marcaram os gols.

Se o Juventude não repetiu na etapa final a atuação dos primeiros 45 minutos, o mesmo não se pôde dizer de Daniel, que voltou a fazer grande defesa, aos 16 minutos, em finalização de Ricardo Bueno.

No minuto seguinte, o técnico Jair Ventura colocou Rodrigo Bassani em campo e o Juventude teve mais fôlego para diminuir o prejuízo. Em um pênalti bobo de Rodrigo Dourado, Ricardo Bueno fez o primeiro gol dos donos da casa.

O final de jogo foi marcado pela pressão do Juventude. O Inter, apesar de aparentar um certo cansaço, conseguiu manter a vantagem no placar e somar a primeira vitória.

Fonte: Estadão Conteúdo

Imprimir