Cidadeverde.com
Vida Saudável

Larva migrans ou bicho geográfico? Saiba como esse verme pode infeccionar a pele

Imprimir






Larva migrans, mais conhecida como bicho geográfico, é um verme de cachorro que consegue penetrar na pele e se movimentar pelo corpo. Ele está presente nas fezes de cães, gatos e provoca uma infecção na pele produzindo irritação e muita coceira.

De acordo com a dermatologista Vanessa Rocha, o parasita é eliminado na forma de ovos e se desenvolve em terrenos arenosos. “Eles são depositados na areia e são comuns em parquinhos, praias, nas quadras de beach tênis. Como ficam em ambientes quentes e úmidos, evoluem para outra etapa: a larva que vai amadurecer até que por fim consegue penetrar na pele”, disse.

Os primeiros sinais surgem com o aparecimento de um ponto vermelho no local por onde a larva penetrou. Em outros casos, ela pode demorar até semanas para se manifestar.

Principais sintomas: 

- Coceira intensa;
- Linhas tortuosas e vermelhas;
- Inchaço;
- Sensação de movimento debaixo da pele;


Ainda segundo a especialista, a aplicação de gelo sobre a lesão ajuda a aliviar a coceira e diminuir o edema, mas não cura.

"Estudos falam que esse verme em baixas temperaturas poderia ser extinto, mas só o gelo para matar a larva é muito difícil. O gelo ajuda apenas nos sintomas, como diminuir a coceira, por exemplo", explicou Vanessa Rocha.

 


Prevenção

Lavar os pés cuidadosamente com água fria ou evitar andar descalço são alguns dos cuidados simples que podem prevenir a infecção.

"O ideal é evitar andar descalço em regiões onde há convívio mutuo com cachorro, gatos, principalmente os de rua porque aqueles não tomam vermífugo. Se for sentar em algum lugar com areia, o melhor é colocar uma toalha ou uma manta no chão antes. Ou, quando sair da atividade física, se for feita na areia, o ideal é lavar os pés com água gelada”, contou.

 

Acompanhe as atualizações de saúde na editoria e no instagram @vidasaudavelnacv.



Jaqueliny Siqueira
[email protected]

Imprimir