Cidadeverde.com
Política

MDB filia Georgiano Neto, Carlos Augusto, Dr. Hélio e mais três nomes do PSD

Imprimir
  • evento_mdb_(11).jpg Renato Andrade/Cidadeverde.com
  • evento_mdb_(10).jpg Renato Andrade/Cidadeverde.com
  • evento_mdb_(9).jpg Renato Andrade/Cidadeverde.com
  • evento_mdb_(8).jpg Renato Andrade/Cidadeverde.com
  • evento_mdb_(7).jpg Renato Andrade/Cidadeverde.com
  • evento_mdb_(6).jpg Renato Andrade/Cidadeverde.com
  • evento_mdb_(5).jpg Renato Andrade/Cidadeverde.com
  • evento_mdb_(4).jpg Renato Andrade/Cidadeverde.com
  • evento_mdb_(3).jpg Renato Andrade/Cidadeverde.com
  • evento_mdb_(2).jpg Renato Andrade/Cidadeverde.com
  • evento_mdb_(1).jpg Renato Andrade/Cidadeverde.com

 

O MDB realizou na manhã desta terça-feira (07) a filiação de três deputados do PSD. A solenidade ocorreu nada sede do partido e faz parte da oficialização da fusão cruzada entre as siglas. 

As filiações que ocorrem no MDB são as dos deputado Georgiano Neto, Carlos Augusto, Dr. Hélio, além da secretária de Agronegócio, Simone Pereira, do ex-vereador Tiago Vasconcelos e Gutemberg Rocha. 

Ainda nesta manhã, já ocorreu o evento de filiação dos deputados Marcos Aurélio, Castro Neto e Fábio Abreu no PSD com a presença do presidente nacional da sigla, Gilberto Kassab, do governador Wellington Dias (PT) e do pré-candidato Rafael Fonteles (PT). 

Com a estratégia, os pré-candidatos a deputados estaduais das duas siglas vão migrar para o MDB e aqueles pré-candidatos a deputados federais para o PSD. 

No evento também ocorreu a filiação de outras lideranças como a do apresentador Amadeu Campos, Leonardo Bezerra e do ex-deputado Tererê. 

“Serão recebidos de braços abertos”, diz Marcelo Castro 

O presidente estadual do MDB, Marcelo Castro, na solenidade voltou a criticar a fragmentação partidária no país. Ele também destacou que os novos filiados terão espaço e peso nas decisões da sigla. 

“Serão recebidos de braços abertos no MDB. Sintam-se em casa, o MDB não quer disputar com nenhum partido. 

Mas, entendo que é um exemplo de democracia interna. O MDB não tem decisão monocrática, não tem decisão autoritária, tudo aqui é decidido democraticamente, com a participação e o concurso de todos, todos quem chegaram aqui terão a mesma voz, a mesma vez, a mesma força.A partir de hoje é um só partido”, enfatizou. 

Georgiano Neto, que falou em nome dos demais pré-candidatos filiados, destacou que o acordo para a fusão entre os partidos é uma estratégia para se adequar as novas regras eleitorais determinadas em 2021, mas também para demonstrar a unidade na base do governador Wellington Dias.

“Muito fui questionado sobre o porquê dessa união, primeiro porque estamos nos adaptando as mudanças na legislação eleitoral, mas acima de tudo estamos dando um gesto de que o time do governador Wellington Dias, o time do Rafael Fonteles, há união, e que o time do PSD vem para somar com o MDB”, pontou. 

Themistocles estipula desafio para Rafael Fonteles 

Ao falar durante o evento, o deputado Themistocles Filho aproveitou para lançar um desafio para Rafael Fonteles: superar o Wellington Dias nos feitos do governador para o estado. 

“Uma tarefa sua vai ser superar o Wellington Dias, vai ser melhor que o Wellington Dias […] o Wellington Dias não vai ficar zangado se você for melhor que ele, não, porque ele será mais uma vez senador da república, sentar onde ele já sentou no Senado Federal ao lado de Marcelo Castro e digo isso de coração”, disse. “Eu tenho que fazer uma pesquisa para saber porque o povo do Piauí gosta tanto do Lula”, acrescentou.

Paula Sampaio
[email protected]

Imprimir