Cidadeverde.com
Entretenimento

Fãs pedem Kanye West fora do Coachella em petição online

Imprimir

Crédito: Zanone Fraissat/Folhapress

Críticos do posicionamento do rapper Kanye West, 44, perante a sua ex-mulher, Kim Kardashian, 41, e seu namorado, Pete Davidson, 28, criaram uma petição online para fazer os representantes do Coachella expulsarem o músico da edição do evento de 2022 que ocorrerá em abril.

Até a tarde desta quinta-feira (17), mais de 2.200 assinaturas já haviam sido contabilizadas. A petição, colocada no ar por um homem cujo pseudônimo é Kim Pete, afirma que os organizadores "deveriam ter vergonha de si mesmos" por dar palco para West.
"Vimos Kanye assediar, manipular e machucar Kim, Pete e outros por mais de um ano. Ninguém parece querer enfrentá-lo, e os que o fazem, ele coloca sob fogo também. É ridículo que ele tenha permissão para fazer isso livremente", diz outro trecho.

Recentemente, o clipe da música "Eazy", novo single de Kanye West, foi disponibilizado pelo cantor em suas redes sociais. Na música, o rapper faz ameaças a Pete Davidson. E nas imagens o comediante aparece sendo enterrado vivo e decapitado por West.

No clipe, todo feito em animação, a cabeça de Pete é colocada à prêmio. Em determinado momento, o personagem de Kanye arrasta o corpo amarado de seu algoz com um saco na cabeça. Quando o rosto é revelado, ele joga sementes e rosas em cima, em referência a um caminhão cheio de rosas que enviou a Kim no Dia dos Namorados. Kanye também aparece com a cabeça do rival nas mãos.

A música "Eazy foi lançada em janeiro nas plataformas digitais. No trecho em que Kanye ataca Pete, a letra indica que o rapper poderia dar uma surra no comediante.

Esse fato fez com que o humorista aumentasse sua segurança pessoal ao temer qualquer tipo de violência por parte do rapper e de seus seguidores segundo o Radar Online.

O lançamento aconteceu no mesmo dia em que Kardashian foi declarada legalmente solteira após disputa judicial. Kanye não esteve presente na videoconferência, mas seu advogado não se opôs à decisão.

Segundo o TMZ, o único desejo concedido ao rapper pelo juiz foi que qualquer uma das partes tem o direito de obter o reembolso do dinheiro que deveria ser dividido em caso de morte de um deles.

Kim estava pedindo ao juiz para restaurar seu status de solteira nos documentos desde dezembro. Ela também disse que pediu a Kanye que mantivesse o divórcio em sigilo, mas que ele preferiu causar "sofrimento emocional" em postagens sobre o assunto na internet.

Kim está namorando o humorista Pete Davidson desde o final do ano passado. Desde então, West publicou alguns ataques a ele e chegou a reivindicar uma pequena vitória em sua guerra contra o comediante, quando ele excluiu seu perfil no Instagram. O cantor também já apareceu em novos relacionamentos, como com a modelo Julia Fox.

 

Fonte: Folhapress

Imprimir