Cidadeverde.com
Vida Saudável

Autoridades sanitárias não descartam possível surto de sarampo em Teresina

Imprimir

 

Com o surgimento de um caso confirmado de sarampo em São Paulo e outros 25 investigados no mesmo estado, as autoridades de saúde acendem o alerta para um possível surto da doença no país. Em Teresina, o risco não é descartado, segundo Amariles Borba, diretora de Vigilância em Saúde da Fundação Municipal de Saúde.

"Estamos tendo casos de sarampo nos dois extremos do Brasil. No Amapá, no Norte do país, tem mais de 10 casos e em São Paulo com uma criança menor de um ano que não teve contato com pessoas de fora (o chamado caso autóctone), isso mostra que o vírus está circulando e que as pessoas não estão protegidas pela vacina e vai vir um surto de sarampo”, alertou Amariles Borba.

O sarampo é uma doença grave e altamente contagiosa, causada por um vírus e chega a ser 15 vezes mais infecciosa que a Covid-19. Ela é transmitida de pessoa a pessoa por via aérea ao tossir ou espirrar, deixa sequelas graves e leva até a morte.


Foto: Divulgação/Ministério da Saúde


 

A prevenção é feita através de vacina que está disponível gratuitamente nas  Unidades Básicas de Saúde (UBS) que oferecem gratuitamente a vacina tríplice viral. De acordo com a diretora de Vigilância em Saúde da FMS, o problema é a baixa cobertura vacinal no ano passado. Em Teresina, a vacinação atingiu apenas 66% das crianças com 9 meses e somente 38,37% das crianças de 1 ano de idade.

"Eu faço um pedido: as crianças de 9 meses devem tomar a 1ª dose da vacina tríplice contra o sarampo, rubéola e caxumba. Já a 2ª dose para as crianças com uma ano de idade e os menores de 5 anos precisam fazer um reforço", informou Amariles Borba.


Sintomas do Sarampo

- Febre
- Tosse
- Coriza
- Conjuntivite

 

Jaqueliny Siqueira com informações do Jornal do Piauí
[email protected]

Imprimir