Cidadeverde.com
Esporte

“Era Pedro Manta” recoloca Parnahyba em uma final de Piauiense após cinco anos

Imprimir

Foto: Renato Andrade/Cidadeverde.com

A equipe do Parnahyba carimbou vaga na final do Campeonato Piauiense na noite de ontem (13). Após cinco anos, o time do Litoral volta a está na final da competição e de quebra garantiu calendário e renda aos cofres da temporada 2023. O trabalho comandado por Pedro Manta rendeu resultados, pois o time terá Copa do Brasil e Série D do Brasileiro no próximo ano e dentro do Estadual terá oportunidade de brigar diretamente pelo titulo diante o Fluminense-PI. Os jogos serão nos dias 21 de abril e 27 de abril. A primeira partida na cidade de Parnaíba, às 16h, no Mão Santa. 

“A gente fala a partir de agora né? Esse grupo é muito resiliente, deu a volta por cima. Era um grupo fadado até a brigar pelo rebaixamento está aí chegando em uma final, mentalmente eu trabalhei muito o grupo. Primordial nosso presidente, nossa torcida. Está aí o Parnahyba na Copa do Brasil, Série D. O Campeonato Piauiense é importante salientar muito bom nível e agora vamos enfrentar esse Fluminense, mas um grande clube do estado”, frisou o técnico Pedro Manta.

O Parnahyba começou o Campeonato Piauiense com uma preparação curtíssima de apenas 12 dias e na época sob comando do técnico Vladimir de Jesus. No decorrer das 14 rodadas do Estadual o time foi se moldando e em especial modificando bastante, mas a maior virada de chave acabou sendo e troca no comando com a chega do técnico Pedro Manta em que o time viveu dois grandes momentos – primeiro a classificação até as semifinais eliminado o River diante a torcida Azulina e agora classificação até a final tirando o atual campeão Altos. 

“Eu até usei uma gíria da minha região que é estamos comendo a papa pela beirada. A gente foi chegando, crescendo, evoluindo qual o grande lance do treinador? Gestão de grupo né? O chefe, o patrão têm que gerir o grupo. Falando a verdade, motivando na hora certa e trabalhando o mental”, afirmou Pedro Manta. 

O time sofreu bastante alterações também no decorrer desse percurso. Defensivamente houve a troca do Camisa 1, Douglas começou como titular, mas Cris ganhou espaço e teve protagonismo nas últimas rodadas e em especial na classificação até a final, pois fez um grande jogo diante o Altos evitando que o Tubarão sofresse mais gols. A zaga composta por Gilmar Bahia e Alex Maranhão também tem seus méritos. 

Os jogos pela grande final do Piauiense acontecem no dia 21 de abril, feriado, às 16, no estádio Mão Santa. Com transmissão ao vivo da TV Cidade Verde pelo 5.2 e Youtube e o jogo de volta que define o campeão será no dia 27 de abril, às 19h, no Lindolfo Monteiro. 

 

 

Pâmella Maranhão
[email protected]

Imprimir