Cidadeverde.com
Esporte

Grêmio busca melhorias no ataque para segunda rodada da Série B

Imprimir

Nesta sexta-feira (15), o Grêmio volta a campo e recebe a Chapecoense. O jogo na Arena do Grêmio marca a estreia em casa na Série B. E é, também, uma nova oportunidade para o ataque finalizar e melhorar tudo. Da pontuação do time no campeonato às estatísticas.

O ataque ficou devendo na estreia do Grêmio na Série B do Campeonato Brasileiro. No sábado (9), contra a Ponte Preta, o time gaúcho criou chances com bola rolando e teve pênalti ainda no primeiro tempo para vencer o jogo em Campinas. Não foi suficiente.

Segundo o Footstats, site especializado em estatísticas e análise dos números, o Tricolor gaúcho teve uma finalização certa a cada 30 minutos.

A estatística do tempo para concluir certo, obrigando o goleiro a defender, fica ruim quando comparada com o desempenho dos outros times.

Dos quatro times que venceram na primeira rodada da Série B, três precisam de menos tempo que o Grêmio para acertar o alvo: Londrina, Brusque e Sport. O Bahia apresentou rendimento idêntico ao do time de Roger Machado, no quesito.

De acordo com números do Footstats, o Londrina finalizou certo a cada 11min15seg na estreia O time do interior do Paraná venceu o Náutico por 2 a 0.

O Sport acertou uma conclusão a cada 22min30seg e ganhou por 1 a 0, diante do Sampaio Corrêa. O Brusque, em média, demorou o mesmo que o time do Recife. E também venceu: aplicou 1 a 0 no Guarani.

Todos os vencedores da primeira rodada atuaram em casa. Ao contrário do Grêmio, que foi até Campinas e sentiu dificuldades no gramado. O piso irregular chegou a ser citado em manifestações pós-jogo, mas ficou em segundo plano até por decisão do clube. Que não quis tratar o fato como desculpa para o placar.

O Grêmio acertou três das dez conclusões que tentou no Moisés Lucarelli. Com direito a chute de dentro da área, cabeçada em escanteio, finalização em contra-ataque, pênalti, conclusão de fora da área e rebote quase à queima-roupa.

Internamente, a leitura é que o time conseguiu controlar o adversário e criou chances. A meta era justamente construir lances para ficar perto da vitória. Mas superado o objetivo, faltou pontaria.

"A gente tem que analisar vários aspectos. Quem finaliza, finaliza bem? Foi uma decisão errada, gesto técnico errado? A gente criou muito", disse Roger Machado, treinador do Grêmio. "Tem duas coisas que eu trabalho muito no dia a dia. 

Passe, domínio e finalização, para quando os jogadores estiverem frente a frente, estejam mais tranquilos. Foi um dia em que a bola não entrou.

Perdemos um pênalti, o goleiro fez grandes defesas, a bola foi para fora, paciência. É certo que temos jogadores que finalizam muito bem, e já provaram isso. Não é incapacidade de finalização, mas outros fatores", argumentou na sequência da mesma resposta.

Para a partida desta sexta-feira, Roger Machado deve ir a campo com a mesma escalação do jogo contra Ponte Preta: Brenno; Rodrigues, Geromel, Bruno Alves e Diogo Barbosa; Villasanti, Lucas Silva e Bitello; Campaz, Ferreira e Elias.

Do outro lado, a Chapecoense chega à partida buscando um resultado superior ao da estreia na Série B, onde empatou por 1 a 1 com o Ituano, no sábado (9).

O time de Chapecó tem como provável escalação: Vagner; Pablo, Léo, Victor Ramos e Fernando; Ronei e Marcelo Freitas; Luizinho, Lima e Maranhão; Perotti.

Fonte: UOL/FOLHAPRESS

Imprimir