Cidadeverde.com
Vida Saudável

Rouquidão persistente é sinal para buscar atendimento médico, diz especialista

Imprimir





A voz é a identidade de uma pessoa. Ela tem papel fundamental na vida por estar presente desde o nascimento até a velhice. No último dia 16 de abril foi o Dia Mundial da Voz e a Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia chama atenção para a importância da saúde das cordas vocais.

Segundo a fonoaudióloga Alanalice Lima, o uso excessivo da voz pode desencadear inúmeros problemas. A rouquidão, por exemplo, é um dos sintomas mais comuns e que merece atenção. "A rouquidão persistente por mais de 15 dias já é um sinal para procurar um otorrino ou um fonoaudiólogo. Outras situações que podem surgir são os pigarros, tremores na voz, cansaço ao falar entre outros", disse.

O cigarro é um vilão para a voz. De acordo com a especialista, o fumo irrita até a prega vocal, causando inchaço na laringe, ressecamento da mucosa e favorece até mesmo o surgimento do câncer.

“A prega tem que estar fluida, lubrificada. As pessoas devem evitar o uso de cigarro, álcool e poeira e isso com certeza vai prejudicar e até mudar a frequência da voz. Até as pessoas que sofrem de ansiedade e depressão também podem ter o timbre alterado. Por isso a importância de ter um cuidado específico”, explicou a fonoaudióloga.


Foto: Freepik



Pigarrear agride as pregas vocais

Ainda conforme a especialista, é de extrema importância evitar o ato de pigarrear (arranhar a garganta). Para ela, o ato pode agredir as pregas vocais devido ao atrito excessivo entre elas.

“Se tiver vontade de pigarrear, o ideal é beber água. Se não tiver água, é melhor engolir. Frutas como maçã, por exemplo, pode ajudar na voz porque é adstringente e limpa as pregas vocais”, revelou Alanalice Lima.


CUIDADOS COM A VOZ

- Beber de 7 a 8 copos de água por dia;
- Evitar tossir ou pigarrear excessivamente, pois pode ferir as pregas vocais;
- Reduzir a quantidade e fala quando gripado, crise alérgica e período pré-menstrual;



Acompanhe as atualizações de saúde na editoria e no instagram @vidasaudavelnacv

 

Jaqueliny Siqueira
[email protected]

Imprimir