Cidadeverde.com
Esporte

Flamengo busca estabilidade e sucesso português do Palmeiras

Imprimir

Quando Abel Ferreira estreou à frente do Palmeiras, em 5 de novembro de 2020, Domènec Torrent ainda era o treinador do Flamengo. Mas não por muito tempo. No dia 9 daquele mês, o espanhol acabaria demitido. 

Foto - Gilvan de Souza - Flamengo

De lá para cá, enquanto Abel construía uma relação de idolatria com os palmeirenses, outros três técnicos foram contratados pelo clube da Gávea.

Nesta quarta-feira (20), o português terá o seu sexto duelo com os rubro-negros, que agora estão sob comando de seu compatriota Paulo Sousa. O confronto adiantado da quarta rodada do Campeonato Brasileiro será no Maracanã, às 19h30, com transmissão do Premiere.

O treinador contratado em dezembro pela agremiação carioca representa mais uma tentativa da diretoria de repetir o sucesso que obteve com o também português Jorge Jesus, responsável por levar a equipe a cinco títulos, entre eles o da Copa Libertadores e o do Brasileiro de 2019.

Foi na esteira desse sucesso que o Palmeiras resolveu investir em Abel Ferreira. E a aposta deu muito certo. Em menos de dois anos, ele já se tornou o quarto técnico com mais títulos na história do clube, com cinco troféus, dois deles na Libertadores (2020 e 2021).

Apenas Luiz Felipe Scolari (6), Oswaldo Brandão (7) e Vanderlei Luxemburgo (8) estão à frente dele em número de conquistas.

Querido pela torcida, o português também se tornou o primeiro técnico da história do time a colecionar pelo menos um título estadual, um nacional e um internacional.

Jorge Jesus obteve essa marca à frente do Flamengo, em um dos períodos mais vitoriosos da história do clube. Os resultados geraram grande pressão para seus sucessores.

Desde a saída dele, a formação rubro-negra já teve esteve sob o comando de Domènec Torrent, Rogério Ceni e Renato Gaúcho, além de Paulo Sousa.

Embora ainda tenha conquistado mais três taças, incluindo a do Brasileiro de 2020, além de ter chegado novamente à decisão da Libertadores, em 2021, o Flamengo não conseguiu mais dar estabilidade a um treinador.

Enquanto Rogério não resistiu ao ambiente conturbado que se instaurou no clube, com desavenças entre ele e funcionários, Renato foi demitido após perder a final da Libertadores justamente para o Palmeiras no final da última temporada foi a primeira vitória de Abel contra o Flamengo; antes, ele tinha três derrotas e um empate.

Domènec, Rogério e Renato foram demitidos por diferentes razões. Agora, o pressionado é Paulo Sousa. Após a perda do título carioca para o Fluminense, ele e todo o elenco foram alvos de uma onda de protestos, alguns com violência.

A diretoria flamenguista, contudo, demonstra confiança no trabalho do técnico e defende sua permanência. O vice-presidente de futebol rubro-negro, Marcos Braz, disse que as manifestações "saíram do tom" e que o treinador "precisa de tempo". "Será dado esse tempo para ele", prometeu.

Por enquanto, no Campeonato Brasileiro, o Flamengo está na quarta colocação, com quatro pontos: uma vitória e um empate. O Palmeiras, por sua vez, é o 15º, com um empate e uma derrota.

Para a partida desta quarta-feira, o técnico Abel Ferreira deve ter somente o zagueiro Luan, que ainda se recupera de lesão na coxa, como ausência confirmada. 

Uma provável escalação do Palmeiras é: Weverton; Marcos Rocha, Gustavo Gómez, Murilo e Piquerez; Danilo, Zé Rafael, Raphael Veiga e Gustavo Scarpa (Rafael Navarro); Dudu e Rony.

Já no Flamengo, a lista de desfalques é grande: Bruno Henrique, Matheuzinho, Vitinho, Ayrton Lucas, Rodrigo Caio, Gustavo Henrique, Fabricio Bruno e Matheus França estão afastados por razões médicas. 

Em compensação o time pode ver a estreia do zagueiro Pablo, que já vem participando de atividades em grupo e deve estar entre os relacionados.

Uma provável escalação do carioca tem: Santos (Hugo); Willian Arão, David Luiz e Filipe Luís; Isla (Rodinei), João Gomes, Thiago Maia (Andreas Pereira) e Lázaro; Everton Ribeiro, Arrascaeta e Gabigol.

JOGO NO MARACANÃ TERÁ TORCIDA ÚNICA

O confronto entre Flamengo e Palmeiras nesta quarta só terá a presença de torcedores rubro-negros nas arquibancadas do Maracanã. Isso porque a equipe carioca vai exercer o direito determinado pelo Superior Tribunal de Justiça no dia 13 de fevereiro de 2020.

A decisão dá ao clube o direito de reciprocidade após a ausência de torcedores flamenguistas na partida do dia 1º de dezembro de 2019, no Allianz Parque, também pelo Campeonato Brasileiro. 

Na ocasião, o time paulista não abriu os portões para os visitantes e citou "medidas de segurança", com base em um pedido do Ministério Público e da Polícia Militar de São Paulo para evitar brigas de torcidas organizadas.

Fonte: Folhapress

Imprimir