Cidadeverde.com
Esporte

Palmeiras desafia calendário com clássico e duas viagens longas em 10 dias

Imprimir

Em meio a um calendário apertado, Palmeiras e Corinthians se enfrentam neste sábado (23), às 19h, na Arena Barueri, pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro.

O Palmeiras terá uma série decisiva de jogos nos próximos dez dias. Além do clássico, a equipe de Abel Ferreira enfrentará o Emelec na quarta (27), pela Libertadores, e o Juazeirense no sábado (30), pela Copa do Brasil, na sequência.

O calendário apertado tem como parte boa o fato de dois dos três jogos serem na Arena Barueri. Isso evitará que o Palmeiras perca tempo com deslocamentos entre os jogos.

A exceção será a ida para Guayaquill, no Equador. De São Paulo até lá serão quase 6 mil quilômetros em uma desgastante viagem.

O apertado calendário tem sido motivo de críticas constantes do técnico Abel Ferreira. Depois da derrota para o Ceará, em 10 de abril, o português afirmou também sentir o cansaço do alto número de jogos do Brasileirão.

"Este cansaço, entramos muito fortes na temporada, fruto das competições que nós tínhamos. O calendário está aí e não vamos mudar, temos muitas competições. Perdemos Mundial, ganhamos Recopa e Paulista.

Temos Libertadores, Brasileirão, a Copa (do Brasil)... Já ganhamos dois, vamos continuar olhando para dentro, a regra de 24 horas se aplica na derrota e na vitória".

CALENDÁRIO PODE SER OPORTUNIDADE PARA LUAN

O calendário apertado, que o Corinthians também está tendo que enfrentar, pode ser uma esperança para Luan buscar mais espaço no time de Vítor Pereira. Após o clássico, o clube do Parque São Jorge recebe o Boca Juniors, pela Libertadores, já na terça-feira (26).

A situação de Luan no Corinthians foi mudando desde sua chegada em 2020. Contratado como grande esperança para o time que era montado por Tiago Nunes, o meia vindo do Grêmio chegou como titular absoluto, mas foi perdendo o status conforme seu desempenho em campo não ia correspondendo.

O camisa 7 nunca tinha jogado tão pouco tempo em um início de temporada em toda carreira como neste ano.

Luan esteve disponível em 12 jogos na temporada, considerando os duelos em que foi relacionado e ficou no banco de reservas ou entrou em campo. Dentre eles, foram três partidas sendo utilizado (Santo André, São Bernardo e Botafogo-SP) e apenas uma delas como titular, somando 89 minutos jogados.

O meia já vinha perdendo espaço antes mesmo da lesão que o afastou por seis jogos na atual temporada. A volta do departamento médico foi apontada pelo técnico Vítor Pereira como um dos motivos para que Luan não entrasse na quarta-feira (20) contra a Portuguesa-RJ, pela Copa do Brasil.

"Luan tem muito tempo. Ele, com o time, fez um treino acho, no máximo dois. O Luan tem que estar no nível para poder expressar as qualidades que tem. Se não estiver?", disse o treinador português depois do empate.

Desde que começou a jogar com regularidade no Grêmio, em 2014, Luan não somava tão poucos minutos em campo nos primeiros 12 jogos em que esteve disponível em uma temporada. O recorde negativo anterior era justamente a temporada 2021, já pelo Corinthians, mas longe do status inicial de titular.

Comandado por Vágner Mancini no início da temporada, Luan entrou em campo em oito jogos, sendo seis como titular, além de ter acompanhado outros quatro do banco de reservas. Ele somou 547 minutos jogados.

Neste sábado, um provável Corinthians tem: Cássio, Rafael Ramos, João Victor, Raúl Gustavo e Lucas Piton; Du Queiroz, Cantillo e Giuliano; Adson, Róger Guedes e Júnior Moraes.

Já o Palmeiras pode ir a campo com: Weverton; Marcos Rocha, Gómez, Murilo e Piquerez; Danilo, Zé Rafael e Raphael Veiga; Dudu, Rony e Gustavo Scarpa (Gabriel Veron).

Fonte: UOL/FOLHAPRESS

Imprimir