Cidadeverde.com
Geral

Com servidores em greve há 35 dias, remarcações no INSS geram reclamações no Piauí

Imprimir

Foto: Renato Andrade/Cidadeverde.com

A greve dos servidores em saúde do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), que já dura mais de um mês em todo o país, tem tornado ainda mais difícil o acesso da população aos serviços do órgão no Piauí. Dentre as queixas, os usuários relatam cancelamentos de atendimentos e remarcações consecutivas. 

O Cidadeverde.com foi à sede da gerência regional do INSS, no Centro de Teresina, e encontrou diversas pessoas com dificuldade para conseguir o atendimento, como a dona de casa Conceição da Silva, que se deslocou de Lagoa do Piauí para tentar um laudo médico para a aposentadoria de um dos seus filhos.

“Já tá com duas perícias que venho, na primeira o pai da médica faleceu e foi remarcado para o dia 22 deste mês, mas cheguei aqui e está de greve. O problema do meu filho é aposentadoria, mas fica nessa burocracia toda, porque eles não resolvem o problema da gente. Gasto o que não tenho e chego aqui e não resolvo nada”, desabafou a mulher.

Foto: Renato Andrade/Cidadeverde.com

Ao todo, Conceição gasta pelo menos R$ 76 para se deslocar até a capital em busca de atendimento, mas novamente retorna para sua cidade sem conseguir resolver suas solicitações. A situação é semelhante à de Antônio Neves. O idoso, de 60 anos, tenta desde 2021 dar entrada em um auxílio doença no órgão previdenciário. 

“Em dezembro tinha faltado água e botaram para fevereiro, mas quando cheguei estava em greve e remarcaram para o dia 26 de março, mas quando foi hoje remarcaram para o mês de agosto. Preciso de ajuda, pois tenho hérnia de disco. Estou esse tempo todo sem benefício, só com a ajuda dos filhos. É uma situação difícil", disse o senhor, da zona rural do município de Capitão de Campos. 

Foto: Renato Andrade/Cidadeverde.com

Segundo o Sindicato dos Trabalhadores Federais em Saúde e Previdência Social no Estado do Piauí (Sintsprevs-PI), o movimento grevista paralisou parcialmente a prestação de serviços em pelo menos 70% das 32 agências do INSS em todo o estado. 

As reivindicações

A greve dos servidores do INSS foi decidida durante assembleia geral do Sintprevs-PI na última quinta-feira (17). Dentre as reivindicações, os servidores cobram reajuste salarial de 19,9%, o arquivamento da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) da Reforma Administrativa, a revogação da PEC do Teto dos Gastos e a realização de concurso público.

Breno Moreno e Nataniel Lima
[email protected]

Imprimir