Cidadeverde.com
Esporte

Flamengo minimiza jogo abaixo e vê descanso como trunfo em maratona de viagens

Imprimir

A atuação do Flamengo na vitória por 2 a 1 sobre o Altos (PI), pela Copa do Brasil, foi alvo de críticas de parte dos torcedores, mas não abalou a fé na estratégia rubro-negra de usar o jogo para equilibrar a carga dos jogadores em plena maratona.

Foto - Marcelo Cortes - Flamengo

Agora, o time se prepara para ir à Córdoba, na Argentina, enfrentar o Talleres, nesta quarta-feira (4), pela fase de grupos da Libertadores.

O clube entende que era mais do que necessário dar um refresco para nomes como Arrascaeta, Everton Ribeiro, Filipe Luís e Gabigol, assim como era importante dar ritmo de jogo para jogadores que ainda estão retomando sua melhor forma.

De volta de uma contusão no joelho, Bruno Henrique foi a campo para solidificar sua recuperação e ganhar quilometragem.

Adquirir minutos também foi a ideia da comissão técnica do Flamengo ao optar pelo aproveitamento de garotos da casa que devem ir ganhando espaço ao longo da temporada. Acionados pelo técnico Paulo Sousa, Daniel Cabral, Igor Jesus, Petterson e Victor Hugo puderam mostrar suas credenciais.

Além disso, a jornada no Piauí era vista como uma boa chance para promover a volta do zagueiro Rodrigo Caio, relacionado novamente após meses de recuperação de uma cirurgia no joelho, e promover a estreia do lateral esquerdo Ayrton Lucas, contratado ao Spartak (RUS) na última janela de transferências.

"O que eu esperava era dificuldade porque esta competição comporta dificuldade, sobretudo quando temos um período de grande desgaste, de viagens constantes, de integração de jogadores e de darmos minutos para mantermos o nível, pois precisamos de todos no campeonato inteiro", disse o português.

Com a pausa que alguns titulares receberam na correria, o clube rubro-negro entende que terá uma equipe com mais saúde física para encarar duelos de maior exigência.

Depois do jogo contra o Talleres, os rubro-negros têm o clássico diante do Botafogo, no domingo (8), pelo Campeonato Brasileiro. As partidas serão em Córdoba e em Brasília (DF), e os deslocamentos foram um ponto extra considerado na hora da decisão de mesclar o time.

"Há jogadores que estão com muitas dificuldades físicas em determinados jogos. Já aconteceu com o Arrascaeta, com o Everton. Vamos procurar descansar, dar um trabalho condicional a quem nos permite algo a mais, enquanto outros iremos continuar a recuperar de forma a podermos ter todos no jogo na Argentina", completou Sousa.

Entre os relacionados do Flamengo para a partida desta quarta-feira, estão os jogadores poupados no jogo contra o Alto-PI -Willian Arão, Thiago Maia, Filipe Luís, Everton Ribeiro, Arrascaeta e Gabigol.

Por outro lado, o time não poderá contar com Marinho, que fraturou uma costela na partida contra o time do Piauí, e Léo pereira, afastado após sentir dores na coxa esquerda. 

Eles se juntam a uma lista de desfalques que já conta com Fabrício Bruno, Gustavo Henrique, Matheuzinho, Andreas Pereira, Matheus França, Vitinho e Rodrigo Caio que deve seguir em recuperação física.

Uma provável escalação inicial de Paulo Sousa tem: Santos; Pablo, David Luiz e Filipe Luís; Isla, João Gomes, Willian Arão e Bruno Henrique; Arrascaeta e Everton Ribeiro; Gabigol.

Do lado dos anfitriões, o técnico Pedro Caixina deve começar a partida com poucas alterações em relação à escalação do primeiro encontro entre os times.

Um provável Talleres tem: Guido Herrera; Gastón Benavídez, Matías Catalán, Rafa Pérez y Enzo Díaz; Valoyes, Méndez, Villagra y Fértoli o Esquivel; Santos y Girotti.

Fonte: Folhapress

Imprimir