Cidadeverde.com
Esporte

Fred vive incerteza sobre despedida, mas mantém decisão de se aposentar em julho

Imprimir

Após especulações sobre uma possível antecipação da aposentadoria do atacante Fred, o Fluminense informou, nesta terça-feira, que o veterano de 38 anos confirmou à diretoria a decisão de encerrar a carreira oficialmente no dia 21 de julho. 

A data, que marca o fim de contrato do ídolo e o aniversário de 120 anos do clube tricolor, já havia sido exposta pelo jogador no início de abril.

A incerteza, por enquanto, é sobre um possível jogo de despedida Fred não está trabalhando com o restante do elenco porque está com um problema de "visão dupla", cientificamente chamada de diplopia, no olho esquerdo. No momento, cumpre um período de repouso e não tem data definida para voltar aos treinamentos.

"O atacante Fred comunicou à direção do Fluminense o desejo de se aposentar no dia 21 de julho. O atacante está em repouso por orientação médica e voltará aos treinos após liberação. Seguimos a programação para o encerramento da carreira de seu ídolo, ao término do contrato", publicou o clube nas redes sociais.

Dessa forma, o centroavante ainda tem pouco menos de dois meses de carreira pela frente. Caso volte a jogar durante este período, pode viver uma despedida dentro dos gramados. A partida mais próxima da data da aposentadoria é contra o Goiás, pela 18ª rodada do Brasileirão.

O jogo está previsto para 20 ou 21 de julho, segundo o calendário da CBF, que ainda não confirmou datas e horários da 16ª rodada para frente.

O duelo com o time goiano, contudo, será fora de casa. O compromisso como mandante mais perto do dia 21 de julho, no momento, é contra o Ceará, pela 16ª rodada, marcada previamente para os dias 9, 10 e 11 de julho.

Fred teve duas passagens pelo Fluminense e se tornou um dos maiores ídolos do clube. Com 198 gols, é o segundo maior artilheiro da história tricolor, atrás apenas de Waldo, com 319.

Além do Carioca conquistado nesta temporada, o centroavante foi bicampeão brasileiro (2010 e 2012), campeão estadual em 2012 e da Primeira Liga em 2016. 

Também conquistou três campeonatos franceses (2005-06, 2006-07 e 2007-08) pelo Lyon, uma Copa América com a seleção brasileira (2006) e uma Copa do Brasil (2018) em sua passagem pelo Cruzeiro.

Fonte: Estadão Conteúdo

Imprimir