Cidadeverde.com
Esporte

Tite pede cautela com Vinicius Junior após gol do título da Liga dos Campeões

Imprimir

Tite pediu nesta quarta-feira cautela com jogadores jovens da seleção brasileira, como Vinicius Junior e Raphinha, que brilharam na última temporada europeia. 

Foto - Lucas Figueiredo - CBF

O primeiro ganhou as manchetes do mundo todo nos últimos dias por ter marcado o gol do título do Real Madrid na Liga dos Campeões, enquanto o segundo despontou na Inglaterra defendendo as cores do Leeds.

"Calma com Vinicius Junior, calma com Raphinha, calma com Neymar", disse o treinador, ao ser questionado sobre o eventual protagonismo de Vinicius na Copa do Mundo do Catar.

Para Tite, os elogios ao jogador ajudam na confiança e contribuem para aliviar a pressão concentrada sobre Neymar. Mas não podem ser exagerados.

"Divide-se os protagonismos na seleção, divide-se os 'Juninhos da vida' para ser o jogador que define lá na frente. Discernimento, sensatez, calma. É bom fomentar esse grau de confiança, sim", declarou.

"(Temos que) Olhar com mais discernimento essa situação toda, se não gera expectativa: 'Ah, tu tem que arrebentar, decidir todos os jogos'. Não é assim."

Tite confirmou que Vinicius Junior será a primeira opção para eventual substituição de Neymar no amistoso desta quinta-feira, com a Coreia do Sul, em Seul. O atacante do Paris Saint-Germain levou um pisão no pé direito, que ficou inchado e será reavaliado antes do jogo.

No treino desta quarta, o treinador escalou Philippe Coutinho para substituir Neymar.

Mas, na entrevista coletiva, ele confirmou que a prioridade é Vinicius, quebrando uma regra que o próprio técnico impôs: a de não usar neste primeiro amistoso os jogadores que estiveram na final da Liga dos Campeões, no sábado passado eles só se apresentaram na terça e tiveram pouco tempo de treino com a seleção.

"As opções são Coutinho ou Vini. Desde que o Vini tenha uma resposta boa, que durma bem e relate isso ao departamento médico e físico e diga que está bem e está legal.

Não vamos colocar a saúde do atleta em detrimento à performance do jogo, independentemente da importância dele para o Brasil e para o Real", declarou Tite.

Ele avisou outra exceção será Casemiro, que também defendeu o Real e foi campeão no sábado. "Inicialmente, ninguém que jogou a final da Champions iria para o jogo. 

Exceção foi feita ao Casemiro em função de tudo que conversei com ele, pelas avaliações físicas e pelo biotipo dele, ele é bem dotado fisicamente, tem muita força. 

Isso proporcionou a possibilidade de utilização ele, de ele ser uma exceção", explicou o técnico.

Tite, que confirmou Daniel Alves como capitão da seleção, valorizou a importância do amistoso com a Coreia do Sul, que pode vir a ser o eventual adversário da seleção nas oitavas de final da Copa do Mundo do Catar, que será disputada entre novembro e dezembro deste ano. 

O amistoso está marcado para as 8h desta quinta, pelo horário de Brasília.

"É uma preparação importante, é um momento decisivo porque termina uma fase de eliminatória e passa para uma outra situação, que é de quatro jogos até a definição ali na frente (dos convocados para a Copa). 

Tem a concorrência para os jogadores que querem ir. Eles competem, sim. A diferença é a lealdade com que fazem isso. Queremos fomentar isso e dar oportunidades todos num enfrentamento de alto nível", afirmou.

Fonte: Estadão Conteúdo

Imprimir