Cidadeverde.com
Últimas

COE aponta aumento de casos de Covid, mas mantém flexibilização do uso de máscara no Piauí

Imprimir


O Comitê de Operações Emergenciais de Combate a Covid-19 (COE), do governo estadual, em reunião na última sexta-feira (3), decidiu manter a flexibilização do uso de máscara em ambientes fechados. Os representantes do COE apontaram aumento de casos de covid no Piauí. 

Com a decisão, o decreto da governadora Regina Sousa não sofre alteração. Há liberação do uso de máscara nos  municípios com mais de 60% da vacinação da dose de reforço. Na reunião, os infectologistas, pesquisadores e técnicos da saúde decidiram que diante do aumento de casos em todo o país vai intensificar o monitoramento. 

Com o recente aumento de casos, algumas cidades brasileiras já voltaram a recomendar o uso, ou seja, não tornaram obrigatório, mas estão reforçando a necessidade de uso do material.

Durante reunião, foi apontado que a situação da pandemia no Piauí continua sob controle, principalmente devido a vacinação, mas alguns sinais de alerta foram acionado, pois o estado chegou a ficar três semanas com número de casos de RT PCR zerados, mas na última semana já foram registrados dois casos.

O número de casos diagnosticados por testes rápidos de antígeno, em quantidade não especificada, também está indicando aumento, o que também tem preocupado. 

Foto: Arquivo/Cidadeverde.com

Diante do atual cenário, o Comitê de Operações Emergenciais decidiu manter flexibilização do uso de máscara, mantendo a obrigatoriedade para casos específicos, mas vai intensificar o monitoramento do número de casos e internações, além de reforçar a necessidade da obrigatoriedade do certificado vacinal, de acordo com o calendário do Plano Nacional de Imunização.

Atualmente, com base no decreto estadual, o uso de máscara permanece obrigatório: 

  • para idosos e imunossuprimidos, em qualquer ambiente; 
  • em unidades, consultórios, estabelecimentos de atendimento à saúde, públicos ou privados, ambulatorial ou internação, para trabalhadores, pacientes, usuários, acompanhantes ou visitantes; 
  • em táxis, transportes por aplicativo, transportes coletivos, públicos ou privados, rodoviário ou aéreo, para trabalhadores e usuários.

“Foi deliberada a permanência do decreto em relação a utilização das máscaras em ambientes como instituições de saúde, assim como população imunossuprimida e idosa. É claro que permanecemos com o chamamento para as doses de reforço e bem como continuamos o monitoramento de vigilância para casos novos. Não a nível o Piauí, mas assistimos isso em outros estados, dessa tendência de aumento, se acontecer esse aumento fora da curva, da normalidade, claro que medidas serão estudadas e trazidas pelo cunho científico”, disse Herlon Guimarães, superintendente de Atenção à Saúde e Municípios.

Teresina

Em Teresina, o Comitê Municipal de Operações Emergenciais em reunião na última sexta-feira, decidiu manter a flexibilização do uso de máscara, por entender que os atuais indicadores estão bons.

Apesar da decisão, o prefeito Dr. Pessoa (Republicanos) informou nesta segunda-feira (6) que pediu ao COE discuta novamente sobre a obrigatoriedade. Uma nova reunião será realizada na próxima sexta-feira (10), onde os indicadores epidemiológicos serão analisados novamente.

De acordo com o prefeito, a medida é uma forma de prevenção para que os índices de testes positivos na capital não atinjam números elevados. “Como médico, tenho orientado que a prevenção é o melhor caminho para combater esta doença. Temos visto casos, como em São Paulo, onde a obrigatoriedade do uso de máscara está sendo discutida. Por isso, quero que o COE se reúna em Teresina para avaliar os números na capital e os reflexos das condições nos Estados vizinhos por aqui”, disse o prefeito.

 

Bárbara Rodrigues e Déborah Radassi
[email protected]

Imprimir