Cidadeverde.com
Últimas

Carlinhos Maia desabafa após assalto: 'Fica a mensagem de se expor um pouco menos'

Imprimir

 

 

O influenciador Carlinhos Maia falou com mais detalhes sobre o roubo milionário que sofreu em entrevista ao Fantástico, na TV Globo, na noite deste domingo, 5. O programa exibiu imagens exclusivas do assalto ao apartamento de luxo do influenciador em Maceió, que causou um prejuízo estimado de mais de R$ 5 milhões.

Segundo Gustavo Xavier do Nascimento, delegado-geral de polícia de Alagoas entrevistado pela reportagem, os suspeitos sabiam o caminho a percorrer para evitar serem flagrados pelas câmeras do prédio. A polícia acredita que o crime já vinha sendo planejado e investiga se a invasão foi facilitada por falha humana ou se houve envolvimento de pessoas que trabalham no edifício.

Conforme o programa, os itens mais caros levados pelos bandidos foram um relógio avaliado em R$ 1 milhão e um colar com 36 diamantes, de R$ 1,5 milhão de reais. Os alvos foram definidos com antecedência e alguns relógios de luxo foram deixados para trás.

Carlinhos Maia chegou a mostrar o relógio e o colar nas redes sociais. Ao Fantástico, ele disse não se arrepender de ter se exposto na internet, já que esse é o trabalho de um influenciador.

"Comecei a ganhar meu dinheiro e a ter notoriedade depois que eu comecei a mostrar a minha vida, então como é que você para de mostrar a sua vida?", questionou. Porém, ele afirma que "fica a mensagem de se expor um pouco menos".

Maia disse que ter comprado o apartamento foi a realização de um sonho. Ele lamentou as imagens que viu do imóvel invadido: "As pessoas violaram um espaço que é meu, que é sagrado", afirmou.

O influenciador ainda revelou que leu vários comentários de que o crime está tendo grande repercussão por conta da sua condição financeira. "Quer dizer que o meu crime não pode ser investigado por que hoje eu tenho dinheiro? O que eu mais estou pedindo, dentro do meu coração, é que (os ladrões) sejam pegos, sejam presos e que não façam outras vítimas", finalizou.

 

Fonte: Estadão Conteúdo

Imprimir