Cidadeverde.com
Política

Robert Rios nega atrito com Enzo Samuel e defende coordenação política na prefeitura

Imprimir

Foto: Renato Andrade/ Cidade Verde

O vice-prefeito de Teresina, Robert Rios (Republicanos), afirmou nesta quarta-feira (08), não ter nenhum atrito com o líder do prefeito Dr. Pessoa (Republicanos), Enzo Samuel (PDT). Mas, por outro lado, defendeu que o Palácio da Cidade deve ter, sim, a própria coordenação para articulação política. 

Segundo Robert Rios, essa coordenação deverá ser comandado pelo prefeito Dr. Pessoa, além dele próprio, Robert Rios, e pelos secretários de Governo e Esporte, André Lopes e Renato Berger (PSD) 

“O Enzo é um querido amigo, líder do prefeito, quem articula o prefeito na Câmara, quando o prefeito manda um projeto de lei, não procura o Robert Rios, procura o Enzo Samuel. Agora, o que temos que ter é uma coordenação na Prefeitura, que é comandanda pelo prefeito Dr. Pessoa e segundo pelo secretário de Governo André, e eu Robert, vice, que com a experiência que tenho de três mandatos de deputado estadual, ajudo, e o secretário Renato Berger", destacou. 

A declaração de Robert Rios foi dada ao comentar informações que circulam na Câmara Municipal de que sob a coordenação do vice-prefeito o líder, Enzo Samuel, teria sido isolado de articulações com a cúpula. 

Ao falar sobre o assunto, o vice-prefeito também fez críticas ao ministro Ciro Nogueira (Progressistas) e destacou uma pesquisa que, segundo ele, aponta para uma vitória do pré-candidato Luiz Inácio Lula da Silva (PT) à presidência em primeiro e segundo turno. 

“Acho que quem quiser pode ajudar, qualquer vereador pode ajudar. Agora, essa fofoquinha, Robert contra Enzo, essa coisa não pega mais. Isso é próprio desse grande líder do Piauí Ciro Nogueira que planta ali e acolá. Tudo tem tempo de acabar. Hoje saiu uma pesquisa dizendo que o Lula vence no primeiro turno, e não estou dizendo que voto em Lula, não, e na simulação do segundo turno será um massacre de Lula contra Bolsonaro. Se essa pesquisa estiver correta, no dia 02 de outubro acabou Ciro Nogueira no Piauí e no Brasil”, declarou.


Paula Sampaio
[email protected]

Imprimir