Cidadeverde.com
Geral

Amor e dedicação faz casal superar as sequelas da Covid

Imprimir

Com a proximidade do Dia dos Namorados, celebrado no dia 12 de junho, o Jornal do Piauí contou nesta sexta-feira (10), a história de amor e superação da jornalista Gorete Santos e o marido Marcus Flores, de 52 anos, que enfrentam uma longa batalha na luta contra as sequelas da Covid-19.

Juntos há 23 anos, a vida do casal mudou completamente após Marcus testar positivo para Covid-19 em 2021 e ter complicações da doença. Ele ficou 46 dias internado, chegou a ter dois AVC, e desde então passa por um longo tratamento para se recuperar da doença. Ele teve alta hospitalar em maio do ano passado.

Fotos: Arquivo Pessoal

Gorete e o marido antes das complicações da doença

“Ele saiu da UTI inerte. Ele compreendia tudo, mas ele não tinha capacidade de se expressar, não só em fala, realmente se expressar em movimento, ele não conseguia”, explicou Gorete.

A jornalista afirmou que diante da situação do marido, chegou a se questionar se ela iria voltar a sentir o abraço do amado. “Hoje eu admiro demais o meu amor, porque ele é um exemplo de vida, eu não sei se fosse o contrário, se eu teria tanta força”, destacou.

O apoio da equipe de saúde, amigos e familiares tem sido fundamental para o processo de reabilitação de Marcus Flores, que ainda deve passar por um longo tratamento.

Marcus durante processo de recuperação

Gorete Santos nunca saiu do seu lado e afirmou que todo o processo só fortaleceu e aumentou o amor que um sente pelo outro.

“Fé e amor é o que transforma, sabemos hoje que as nossas vidas foram renovadas, e o nosso relacionamento também. Acho que o nosso casamento hoje é mais forte, temos uma clareza maior dos nossos sentimentos, do amor que a gente sente um pelo outro, quando a gente ama, cria forças que a gente nem sabia que tinha”, afirmou a jornalista.

Gorete e o marido Marcus que está se recuperando das sequelas da Covid

Ela explicou que durante todo o processo nunca se questionou sobre a sua dedicação para a recuperação do marido.

“Muitas vezes algumas pessoas dizem: o que vocês viveram foi uma grande prova para continuar junto. Eu acho o contrário, pois se alguém tem dúvida diante de uma situação tão complicada, de que o outro precisa tanto do seu carinho, e você não conseguir doar isso, porque não é amor. Para mim isso é muito claro e simples. Acho que quem ama de fato é capaz de fazer tudo para ver o outro bem, principalmente na circunstância que ele se encontrava. Graças a Deus está melhorando a cada dia, mas é um longo percurso que a gente precisa trilhar, mas temos a convicção e esperança de que vai ser melhor do que já passou, mas se alguém tem dúvidas em um processo complicado de saúde, que o outro não vai conseguir superar, não é amor”, disse a jornalista.

Gorete em conversa com a jornalista Glenda Uchôa e Joelson Giordani

 

Bárbara Rodrigues e Glenda Uchôa
[email protected]

Imprimir