Cidadeverde.com
Esporte

Corinthians, organizado, vence o Goiás em Itaquera e segue briga pela ponta

Imprimir

O Corinthians fez um jogo sólido para vencer o Goiás por 1 a 0, neste domingo (19), pelo Campeonato Brasileiro e chegar aos mesmos 25 pontos do líder Palmeiras fica em segundo pelo saldo de gols. 

Foto: Rodrigo Coca/Ag. Corinthians

O gol da vitória alvinegra foi de pênalti, cobrado com perfeição pelo quase sempre infalível Fábio Santos.

O resultado, que mantém o time alvinegro na briga palmo a palmo pela ponta da tabela, foi conquistado na base da crescente organização tática de um time que dialoga cada vez melhor com seu técnico Vítor Pereira.

Para o Goiás, o resultado não foi bom, é claro. Com 14 pontos, o time esmeraldino segue rondando a zona de rebaixamento.

Na quarta-feira (22), o Corinthians começa a decidir vaga nas quartas da Copa do Brasil com o Santos, em casa. Pelo Brasileiro, no próximo sábado (25), o Santos também será o adversário. O Goiás tem clássico com o Atlético-GO pelo Brasileiro na quarta-feira.

Melhor no jogo, o Corinthians abriu o placar aos 33 minutos do primeiro tempo com Fabio Santos cobrando pênalti.

A penalidade foi assinalada após chute de Roger Guedes da entrada da área, que bateu no braço de Caio Vinícius, apoiado no chão. O juiz anotou, o VAR confirmou e o Corinthians balançou a rede.

Poupado do rodízio e fazendo sua sétima partida seguida como titular, o veterano Gil sentiu sua coxa estourar, aos 25 minutos da segunda etapa em disputa de jogada com Pedro Raul pela lateral do campo. O camisa 4 pediu substituição imediatamente e Robson Bambu foi para o jogo.

O lateral Fagner, do Corinthians, não ia a campo há mais de um mês, quando enfrentou o Deportivo Cali pela Libertadores. Mas, aos 34, o camisa 23 entrou em campo sob muitos aplausos.

O time alvinegro apostou muito no seu setor direito na etapa inicial, e mais no esquerdo no segundo tempo. Com isso, fez com que o Goiás se abrisse. Organizado e consciente, o time da casa soube se dosar com o placar favorável para garantir o resultado.

Faltou poder de fogo ao Goiás, que viajou a São Paulo com a proposta de se fechar para sair com velocidade, administrando as investidas do Corinthians. 

O problema é que, pênalti polêmico à parte, o time do Centro Oeste não mostrou força para chegar ao ataque. No quarto final do jogo, até tentou uma pressão maior, mas esbarrou nos próprios erros e falta de força.

Fonte: UOL/FOLHAPRESS

Imprimir