Cidadeverde.com
Esporte

Série A: São Paulo começa a semana de caça ao Palmeiras dentro do Morumbi

Imprimir

O São Paulo vai precisar de sua imposição como mandante diante do Palmeiras hoje para se recuperar no Campeonato Brasileiro. O jogo será às 20h, no Morumbi. 

Foto: Miguel Schincariol/saopaulofc

Embora não tenha vencido nenhuma partida como visitante, a equipe de Rogério Ceni se destaca jogando em casa. O time é o segundo melhor mandante, com 13 pontos em cinco jogos, apenas um atrás do próprio Palmeiras.

Considerando-se o aproveitamento em casa, o São Paulo lidera com 86,6% dos pontos (quatro vitórias e um empate) ante 73,3% do Corinthians, que somou 11 pontos em cinco partidas como mandante

 "Vai ser uma grande batalha. Esperamos ter a torcida do nosso lado. Penso que vão lotar o Morumbi e que vamos presenteá-los com um bom jogo", afirmou o atacante Calleri.

O fator "casa" também será importante na quinta-feira, quando os dois rivais iniciam a disputa pelas oitavas de final da Copa do Brasil no mesmo horário e no mesmo local.

"Com eles (torcedores) cantando, temos 10%, 20% ou até 30% mais de gasolina, isso é verdade. Vamos jogar contra um dos melhores times e precisaremos do torcedor", completou o atacante argentino.

Para o clássico, o técnico Rogério Ceni tem poucas opções de variação de jogo. São oito desfalques, todos lesionados. 

Diante do líder, o time pode tentar repetir o que fez o Atlético Goianiense, que colocou o Palmeiras em dificuldades antes de ser goleado por 4 a 2. 

Uma das alternativas é o jogo aéreo e, principalmente, as enfiadas para finalização de Calleri, artilheiro do Brasileirão.

EMBALO

O Palmeiras vem atropelando os rivais. É um time que ataca os espaços, tem jogadores em grande fase, como Gustavo Gómez, Scarpa e Dudu, além de um grande trabalho do treinador. 

Abel Ferreira vive a maior sequência invicta desde que chegou. São 18 apresentações sem derrotas, sendo 14 vitórias e quatro empates.

Nessa sequência, a equipe garantiu a melhor campanha de um clube na história da primeira fase da Libertadores, chegou às oitavas de final da Copa do Brasil e se tornou líder do Brasileirão. 

"Não sei qual é o limite desses jogadores", declarou o treinador após a virada sobre o adversário de Goiás.

Mesmo sem Abel à beira do gramado - o português testou positivo para covid-19 -, o Palmeiras deverá manter a postura de atacar os espaços e equilibrar uma defesa forte com objetividade ofensiva. 

O auxiliar João Martins deve assumir a função. No lugar de Zé Rafael, suspenso, deve jogar Gabriel Menino - Atuesta corre por fora. O lateral Marcos Rocha e o meia Raphael Veiga se recuperam de lesões musculares.

"O Palmeiras está muito bem, é muito bom para o jogador voltar nessa fase", disse o lateral Mayke, que deve retornar após um mês fora.

Fonte: Estadão Conteúdo

Imprimir