Cidadeverde.com
Política

Júnior Macêdo rebate Jeová e vai acionar a Justiça para ser empossado

Imprimir

O suplente do PSD, Júnior Macedo, questionou  nesta terça-feira (21) as declarações do presidente da Câmara Jeová Alencar (Republicanos) e disse que o vereador estará “rasgando as páginas da Constituição” caso não seja dada a posse para ele 24h. 

“Há dois meses atrás assinei um documento dizendo que estava passando por problemas pessoais e naquele presente momento não poderia assumir. Me sinto preparado e tenho o direito de assumir uma vaga nessa Casa. Se a gente não conseguir tomar posse nas próximas 24 horas o que está acontecendo é o rasgamento da Constituição, do regimento interno. Tenho a consciência de que os colegas vereadores sabem disso”, declarou. 

Nas declarações em que deu Júnior Macedo afirmou que o vereador Antônio José Lira (Republicanos) é um “compadre” de Jeová Alencar e acrescentou que a estrutura da Câmara estaria sendo usada para manter um vereador irregular. Ele disse esperar que Jeová Alencar faça uma nova interpretação do pedido e que em nenhum momento renunciou o cargo. 

“Não sou um covarde de renunciar suplência ou mandato. Fui eleito para representar mais de 2 mil pessoas que confiaram na gente. Vamos judicializar, vamos buscar todas as instâncias. Aqui estou lutando pelo meu direito. Essa Casa está mantendo um vereador irregular”, frisou. 

O suplente ainda não recebeu uma resposta oficial da Câmara. Mas, ciente das informações já postas garante que vai à justiça e promete seguir as últimas instâncias. 

 

 

Paula Sampaio 
[email protected]

Imprimir