Cidadeverde.com
Últimas

"Inviável", diz presidente do Sindicato das Farmácias sobre notificação de autotestes

Imprimir

Foto: Arquivo Pessoal

O presidente do Sindicato das Farmácias do Piauí, Francisco Lopes, afirmou em entrevista ao portal Cidadeverde.com que as farmácias já notificam para a Secretaria de Estado de Saúde (Sesapi) sobre os resultados dos testes rápidos de Covid-19, e destacou que no caso dos autotestes seria inviável conseguir essa notificação por parte da população.

A declaração acontece após o novo decreto publicado pela governadora Regina Sousa (PT) que determinou que farmácias e drogarias que realizam testes rápidos de Covid-19, são obrigadas a notificar os resultados para a Secretaria de Saúde do Estado. Com a possibilidade da população comprar testes em farmácias, existe uma preocupação com a subnotificação de casos positivos e negativos que não estão sendo repassados.

Segundo Francisco Lopes, em se tratando dos testes ambulatoriais que são realizadas pelas farmácias, os resultados estão sendo repassados para a Sesapi, mas no caso nos autotestes, onde a pessoa pode comprar em uma farmácia e realizar a testagem em casa, ele explicou que não existe um sistema criado especificamente para a população informar se o resultado foi negativo ou positivo.

“Não temos ideia como tratar esses resultados de forma que possam chegar até os órgãos de competência, isso é uma coisa do cliente diretamente com o estado, eles têm que ter um modo, ou até um aplicativo para manter essa comunicação de resultado. Nós como Sindicato das Farmácias estamos esperando então, já que criou esse decreto, a Sesapi informar para nós como seria a maneira ideal para receber esse resultado dos autotestes, porque os testes ambulatoriais a gente já manda, então as farmácias que já tem laboratório e fazem teste da covid, já divulgam o resultado, porém esse autoteste a pessoa compra e muitas vezes mora em outra cidade”, explicou.

Foto: Yala Sena/Cidadeverde.com

Existe uma preocupação do estado em relação a uma subnotificação, mas para Francisco Lopes, o autoteste é mais uma ferramenta que ajuda a população saber se está com Covid-19, e que em caso de teste positivo, é importante procurar um médico, para fazer um novo teste que deve validar esse resultado. Para ele, é inviável conseguir a notificação de todos esses resultados.

“Ele tem sido produzido e consumido nos Estados Unidos e na Europa um bom tempo, com mais de um ano, e lá não existe esse tipo de notificação com o resultado, por isso que é inviável para nós aqui, ter uma associação do autoteste. Ele ajuda muito no caso de pessoas que estão contaminadas e não sabem. De um lado pode ter uma subnotificação com relação ao resultado da pessoa que não conduz o resultado a um órgão de saúde, por outro lado ajuda uma pessoa a descobrir a doença e com certeza procurar um tratamento, ou pelo menos se afastar para que não haja contaminação em massa”, destacou.

O presidente do Sindicato das Farmácias do Piauí informou que hoje um autoteste está bastante acessível. Se no início da pandemia o valor chegou a R$ 300, hoje é possível adquirir um entre R$ 50 a R$ 80. 

“É um teste muito acessível, com relação as pessoas que não podem sair de casa para fazer o teste, é muito bom, e aí engloba pessoas que tem problema de saúde, que estão acamadas, deficientes físicos, então ele ajuda nisso daí, mas a orientação é que a pessoa confirme esse teste em qualquer órgão de saúde”, pontuou.

Francisco Lopes explicou que o sindicato aguarda da Secretaria de Estado de Saúde as orientações para que possa ajudar a população sobre como informar o resultado desses autotestes.

“O meu recado para a população, em nome de todos os farmacistas do estado, é que todas as armas que possamos usar contra a pandemia será válida, temos somente com o autoteste a acrescentar mais uma arma na luta contra a pandemia. Acredito que estamos na quarta onda chegando no Brasil, e toda forma de evitar a proliferação dessa doença seria válida, todas as armas, e uma delas é ao autoteste”, finalizou.

Bárbara Rodrigues
[email protected]

Imprimir