Cidadeverde.com
Cidades

DHPP investiga se corpo encontrado em cova é de mulher desaparecida em Teresina

Imprimir

A polícia investiga se o corpo encontrado em uma cova rasa no sábado (25) em Teresina é de Conceição Maria Lopes da Silva, de 39 anos, que estava desaparecida desde o dia 16 de junho. A investigação está sendo realizada pelo Núcleo de Feminicídio do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), que também apura se a vítima foi torturada.

O corpo foi encontrado na noite de sábado em uma cova localizada no final da Rua São Joaquim, em uma área de mata no bairro São Joaquim, na zona Norte de Teresina. 

Conceição Maria estava desaparecida desde o dia 16 de junho deste ano e foi encontrada em uma cova rasa com os pés amarrados e um saco plástico na cabeça. Ela foi reconhecida por uma amiga da vítima por causa das roupas.

“Uma vizinha reconheceu a roupa que ela estava. Pelo formato dela ninguém reconheceu, mas pela roupa que usava a amiga dela reconheceu”, informou a mãe da vítima, Francineide Lopes.

A mãe informou que a filha era usuária de drogas há 9 anos e que ela ficava mais na região de mata onde foi encontrada morta. 

O caso está sendo investigado pelo Núcleo de Feminicídio e a suspeita é que a vítima estava devendo a traficantes. Como o corpo foi localizado em estado de decomposição, a polícia aguarda resultado de exames que atestem se a vítima é realmente de Conceição Maria, e sobre os indícios de tortura.

Conceição Maria tinha três filhos, de 2 anos, 3 e 15 anos. “Ela nunca tinha usado drogas, até os 30 anos dela. Ela sempre trabalhou, era ótima, mas eu não sei o que houve o que aconteceu que começou a usar drogas. É preciso cuidar dos filhos né, para que não aconteça isso, para não cair nesse mundo”, lamentou Fracineide.

 

Bárbara Rodrigues e Tiago Melo
[email protected]

Imprimir