Cidadeverde.com
Política

Câmara autoriza Prefeitura de Teresina a contratar empréstimo de R$ 500 milhões

Imprimir

Foto: Renato Andrade/Cidadeverde.com

O plenário da Câmara Municipal aprovou por unanimidade o pedido do prefeito Dr. Pessoa (Republicanos) para realizar uma operação de crédito no valor de R$ 500 milhões. A mensagem foi aprovada em duas votações seguidas que ocorreram na sessão desta terça-feira (28). 

O pedido para a realização do empréstimo tramitou na Casa em regime de urgência especial. A urgência, no entanto, não contou com o apoio de todos os parlamentares. Os vereadores Paulo Lopes (PSDB), Aluísio Sampaio (Progressistas), Ismael Silva (PSD), do bloco da oposição, e o vereador Luiz Lobão (MDB), votaram contrários ao requerimento de urgência especial. 

Os vereadores que votaram contra reclamaram do tempo que tiveram para analisar a matéria. Agora, eles prometem fiscalizar a rigor a forma como os recursos serão gastos e não descartam convocar audiências públicas para debater o assunto. 

O vereador Ismael Silva pontuou que os vereadores não foram informados sobre quais serão as obras beneficiadas com o recurso. 

“Nenhum  vereador quer atrapalhar o desenvolvimento da cidade. Mas, precisamos ter responsabilidade nas decisões e acabar tendo prejuízo. Não houve nenhum direcionamento da prefeitura das listagem de obras, só tem as áreas”, pontuou. 

Luiz Lobão defendeu que os vereadores também possam fazer indicações e que seja feita uma audiência pública para que a população também seja ouvida. 

“O que questiono é somente o caráter especial de urgência. Essa precisa de um tempo para saber quais são as obras prioritárias. Os vereadores andam pela cidade, tem as suas demandas. Eu acho que deveria ter sido mais discutido, ser feita uma audiência pública para debater com a população e com o poder executivo. É uma valor exorbitante”, disse o vereador. 

EMPRÉSTIMO 

O crédito obtido será usado em obras de infraestrutura da capital. Entre elas, segundo o líder interino Antônio José Lira, estão na carta de intenções da administração municipal o rebaixamento da Avenida Miguel Rosa, no cruzamento com a Avenida Frei Serafim, uma passarela sob o rio Poti, a continuação de obras na Avenida Ulysses Marques, uma ponte no bairro Água Mineral, na zona Norte. 

Os repasses serão feitos em parcelas de R$ 100 milhões trimestralmente. O primeiro desembolso de R$ 25 milhões ocorrerá em seis meses. 

O presidente da Câmara Jeová Alencar (Republicanos) destacou que os vereadores da oposição tem o direito de buscarem as respostas para os questionamentos e acrescentou ser a favor de abrir um maior debate acerca das áreas beneficiadas. 

“A prefeitura sempre coloca essa casa para discutir os problemas e essa Casa também e as melhorias também, que é o que esse projeto vai fazer. Recebemos muitas obras paradas por falta de recurso e planejamento, mudanças no plano de trabalho. A prefeitura tem dado prioridade para resolver esses problemas e tudo será resolvido pelo bem da população”, declarou Jeová Alencar. 

 

 

Paula Sampaio 
[email protected]

 

 

Imprimir