Cidadeverde.com
Política

Justiça nega liminar a suplente e Antônio José Lira permanece na Câmara Municipal

Imprimir

Foto: Renato Andrade/ Cidade Verde

Uma decisão da Segunda Vara dos Feitos da Fazenda Pública indeferiu nesta terça-feira (05) liminar impetrada pelo suplente Júnior Macedo (PSD) para assumir o mandato hoje ocupado pelo vereador Antônio José Lira (Republicanos). 

Os dois estão em uma disputa na justiça pelo mandato, cujo titular é o vereador Renato Berger(PSD), que pediu licença para assumir a Secretaria de Esportes (SEMEL). 

A decisão leva em consideração que Júnior Macedo desistiu de assumir a vaga antes de tomar posse no cargo, tendo desistido antes mesmo de assumir. 

“Caso tivesse assumido o cargo e se afastado dele, com licenciamento válido e previsto em lei, seu direito ao retorno imediato, logo que cessado o motivo para o afastamento, é indiscutível. Na situação analisada, diferentemente do exemplo falado, ele não aceitou a convocação, desistindo de assumir o cargo”, descreveu. 

Antônio José Lira foi informado da decisão enquanto fazia um discurso no grande expediente da Câmara Municipal. Emocionado, ele comemorou a decisão. 

“Agora, a cobra vai fumar, estou é com vontade de sair correndo daqui”, disse o vereador ao finalizar a fala. 

O presidente da Câmara, Jeová Alencar (Republicanos), afirmou que a decisão da justiça demonstrou que a interpretação sobre a permanência de Antônio José Lira na Casa foi imparcial. 

“Fico feliz pelo Antônio José que é um grande vereador, tenho certeza que ajudará muita a nossa cidade. A gente apenas seguiu o nosso regimento. Mostra que interpretamos de maneira imparcial e correta o nosso regimento e a nossa Lei Orgânica”, afirmou o vereador.

 

 

 

 


Paula Sampaio 
[email protected]

Imprimir