Cidadeverde.com
Últimas

Piauiense foi o que mais viajou no Brasil em 2021, diz pesquisa do IBGE

Imprimir

Foto: Arquivo/Cidadeverde.com 

O Piauiense gosta de viajar. Dados do módulo de Turismo da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua) mostram que os habitantes do estado são os que mais viajaram no país proporcionalmente, em 2021.

De acordo com a pesquisa, divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), moradores de 18,5% dos lares piauienses tiveram ocorrência de viagem. No país, a proporção foi de 12,7%. O estado com menor índice de habitantes que viajaram foi o Amapá (3,7%).

A pesquisa mostra, ainda, que apesar de se manter na liderança da proporção de ocorrência de viagens nos domicílios, houve queda de deslocamentos durante a pandemia de Covid-19 no Piauí.  O índice, que foi de 18,5% em 2021, era de 34,4% em 2019.

A redução, segundo a pesquisa, começou ainda no primeiro ano de pandemia, em 2020, quando houve viagens em 21,1% dos domicílios piauienses. Isso representa uma queda de 38,6% em relação a 2019. Com a taxa de 18,5% registrada em 2021, a diminuição chegou a 46,2% quando comparado ao ano de 2019.

Motivos para não viajar

Em 2021, no Piauí, o principal motivo apontado para que nenhum morador do domicílio tenha viajado foi não haver necessidade (36,7%). Em seguida, não ter dinheiro (24,6%); outros motivos (20,2%); não ter interesse (9,8%); não ter tempo (4%); não ser prioridade (2,7%); e problemas de saúde (2,1%). 

Ainda de acordo com a pesquisa, o cenário é diferente do registrado em 2019, quando o motivo mais referido no Piauí foi não ter dinheiro (47,1%). Não ter necessidade (25,5%) foi a segunda razão mais citada, seguida de não ter tempo (10,2%); não ter interesse (9%); outros motivos (3,5%); problemas de saúde (2,8%); e não ser prioridade (1,8%).

Tratamento de saúde

Outro dado revelado pela Pnad Contínua é que no período pré-pandemia, em 2019, cerca de 26,8% das viagens realizadas no Piauí tinham por finalidade o tratamento de saúde e bem-estar, o quinto maior indicador do país, só ficando atrás dos estados de Sergipe (36,2%), Maranhão (32,2%), Bahia (28,2%) e Acre (28,1%). De quatro viagens, uma foi para cuidar da saúde.

Segundo a pesquisa, o maior motivo de viagens no Piauí era a visita a parentes e amigos, com 28% do total de viagens, seguido de tratamento de saúde e bem-estar (26,8%), lazer (15,2%), outros motivos (13,9%), compras pessoais (12,1%), religião ou peregrinação (2,5%), e evento familiar ou de amigos (1,5%).

Hérlon Moraes
[email protected]

Imprimir