Cidadeverde.com
Entretenimento

Xuxa abre o jogo sobre 'senta lá, Cláudia', momento que viralizou na carreira

Imprimir

Foto: AgNews


Um dos momentos que mais viralizou na extensa carreira de Xuxa Meneghel à frente de auditórios cheios de crianças, o famoso "senta lá, Cláudia", ganhou uma justificativa da apresentadora em sua fala neste domingo na Bienal do Livro, em São Paulo.

"Pegaram uma modelo que estava dando certo e me colocaram lá, a ponto de eu falar coisas como 'senta lá, Claudia'. Tem cenas que eu brinco mais que as crianças", contou Xuxa, diante de fãs, alguns vestidos como suas antigas paquitas, no evento paulistano. Ela se referia ao momento em que, sem paciência, tenta organizar as crianças no palco de seu programa Clube da Criança, na extinta TV Manchete, que virou meme.

"Eu não me via como adulta, eu me achava como igual. Isso devia ser estudado. Eu queria que as crianças gostassem de mim bacana, que me vissem como um brinquedo, uma irmã mais velha. Mas eu realmente não estava preparada, vou ter que dar o braço a torcer para quem me xinga. A Sasha dizia 'mãe, você era muito louca, olha as coisas que você fazia'. Eu disse 'tem muita coisa que você ainda não viu'."

Nos instantes antes de sua fala, Xuxa já causava alvoroço na Bienal do Livro neste domingo. Fãs se acotovelavam para garantir um espaço na arena, alguns deles vestidos de paquita, as célebres assistentses de palco da apresentadora, e ao berros aguardavam a rainha dos baixinhos.

Uma das presenças mais aguardadas do evento paulistano, que chega ao fim agora, Xuxa é também autora de livros infantis.
A apresentadora está na feira literária para lançar o livro "Mimi - A Vaquinha que Não Queria Virar Comida", publicado pela editora Globinho. A história fala às crianças sobre veganismo e respeito aos animais. Xuxa aproveitou para levar seu cachorrinho, Doralice, um yorkshire, que dormiu em seu colo durante o evento.

Antes do encontro começar, o público, composto principalmente por aqueles que cresceram entre os anos 1980 e 1990, já aguardava no local.

 

Fonte: Folhapress/Nathalia Durval

Imprimir